Orienta-te Redes Sociais

A voz mais conhecida do “Mortal Kombat” tem uma cara

autoria Nuno Rafael Gomes

// data 21/11/2017 - 12:41

// 2052 leituras

É dia de reunir os amigos no salão de videojogos mais próximo. O pouco que sobra da semanada está destinado à tarde mais divertida de todas. Entra-se no salão e uma onda sonora invade os tímpanos (e a alma), as luzes piscam ininterruptamente e há gente a descarregar toda a energia em botões e joysticks. Ao fundo, ouve-se: "Round One. Fight!" Que comece mais uma batalha de Mortal Kombat. É altura de provar qual o melhor lutador de botões. Saem socos e pontapés a velocidade recorde e os botões quase saltam, o manípulo gira fervorosamente. Finalmente, o golpe final. A máquina impera: Finish Him! Está ganho. A mesma voz que fala connosco gargalha. Está ali alguém?

 

Houve quem, ingenuamente, acreditasse que sim. Não havia ninguém dentro da máquina, mas sim a voz demoníaca de Steve Ritchie. No início dos anos 90, no mesmo local onde Steve trabalhava a desenvolver mesas pinball, desenvolvia-se aquele que viria a ser um dos mais icónicos videojogos arcade: o Mortal Kombat. Os criadores da saga não tiveram de procurar muito para encontrar a voz do anunciante dos combates: Steve estava no andar de cima e, a partir dali, eternizou uma das vozes mais assustadoras de sempre. Mais tarde, o norte-americano deu também voz a uma personagem da saga: Shao Kahn, o vilão, claro. Em cerca de doze sequelas do videojogo, foi esta a voz que mais gravámos na memória.  

Eu acho que