Projecto

Um mapa mundo que quer ser a “Wikipédia das línguas e dialectos”

Localingual é uma viagem pelo mundo através de sons de línguas e dialectos. Em menos de um mês, há 20 mil disponíveis. Qualquer pessoa pode colaborar

Texto de Mariana Correia Pinto • 06/02/2017 - 18:13

Distribuir

Imprimir

//

A A

David Ding despediu-se do trabalho como engenheiro de software na Microsoft para viajar pela Europa. Durante sete meses percorreu mais de 20 países do velho continente — e deixou-se encantar (ainda mais) pelas diferentes línguas e culturas existentes. David nasceu na China, mas mudou-se para os Estados Unidos da América com a família aos nove anos. E ali se fez nativo da língua inglesa. "É fascinante como falei chinês em criança, mas agora penso, escrevo e falo quase exclusivamente em inglês", contou ao P3 numa entrevista por email.

 

Desse interesse pela multiculturalidade nasceu o Localingual, um projecto que procura "recolher e preservar todos os dialectos do mundo". David Ding chama-lhe a “Wikipédia das línguas e dialetos” e em três semanas já conseguiu juntar ao seu mapa mundo 20 mil sons. "É incrível ver quantas pessoas têm participado online divulgando a língua delas", congratula-se.

 

Para o jovem de 26 anos a língua mais difícil que conheceu foi o ucraniano (ainda que o húngaro seja também "muito específico e difícil"). Foi na passagem pela Ucrânia que David se foi apercebendo dessa complexidade, mesmo para aprender frases básicas como "bom dia" — por isso, ainda no próprio país, gravou junto de habitantes algumas vozes que acabaram por integrar o projecto.

 

O funcionamento do mapa é simples. No site do Localingual pode navegar-se pelo mundo e clicar no país pretendido. Ao seleccionar Portugal, por exemplo, é possível ouvir o nome do país dito em português (por uma voz masculina e uma feminina), mas também em línguas como inglês, alemão, holandês, russo, espanhol, grego, entre outros. Ao carregar no ícone com um balão de fala acede-se a uma lista mais extensa de palavras e frases. Aí, a diversão aumenta. A primeira oração disponível é uma frase muito ouvida pelos portuenses mais ferrenhos: "Vale mais uma rua do Porto do que a Gaia toda." E isto, obviamente, pode ouvir-se com um sotaque bem nortenho. Há uma estrofe da música Porto Sentido, de Rui Veloso, nomes de várias cidades e até coisas menos apropriadas (em inglês a frase é "And it was Éder that fucked them").

 

Além de ouvir o hino de cada país é possível contribuir com frases, expressões e palavras (nem todas fazem sentido, até porque a participação é livre e há sempre quem se aproveite para se divertir). E com apoio financeiro para ajudar a fazer crescer o mapa. "Qualquer pessoa pode entrar no site e gravar a sua voz. Se o vosso dialecto ou língua não estiver listado nas opções podem acrescentar uma nova língua e tentar gravar", explicou.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que