Orienta-te Redes Sociais
As várias edições de Fevereiro

As várias edições de Fevereiro DR

"Workshops" de Pompoarismo

Porto
4 de Março

Lisboa
11 de Março

Viseu
17 de Março

Viana do Castelo
4 e 5 de Maio

Mais informações: Carmo da Maleta

Ettore Cavaliere/Flickr

Ettore Cavaliere/Flickr

Porto

“Sexo às Quartas”: hoje há baile erótico, leilão de “lap dances” e muitos gemidos

Iniciativa realiza-se no Porto desde o início do ano com o objectivo de falar da sexualidade de uma forma leve e divertida

Texto de Amanda Ribeiro • 29/02/2012 - 19:48

Distribuir

Imprimir

//

A A

Já se viram as 12 curtas porno feministas que compõem os "Dirty Diaries", já se leu poesia e prosa erótica, já se procurou (e encontrou?) o ponto P e até já houve uma reunião da Maleta Vermelha só para rapazes. No Espaço Compasso, no Porto, quarta-feira é sinónimo de sexo, pelo menos até ao próximo mês.

 

Esta noite, a partir das 22h00, no "Sexo às Quartas" há baile erótico com "leilão de 'lap dances' e dancinhas indecentes". O que quer isto dizer? "Tragam a música ao som da qual querem fazer uma 'lap dance'. Eu anunciarei o leilão e tentarei vender o melhor possível", assegura Carmo Pereira, dinamizadora desta iniciativa. O dinheiro angariado reverte a favor do Espaço Compasso.

 

Prometido está também um bailarico "extraordinário", com músicas com "letras explícitas e gemidos". "Será uma celebração para as pessoas perderem a vergonha e saltarem!".

 

O "Sexo às Quartas" realiza-se desde o início do ano com o intuito de falar da sexualidade de uma forma leve e divertida."É um espaço de partilha e questionamento. É muito importante as pessoas mudarem de paradigmas numa série de coisas e eu tento fazê-lo em relação à sexualidade", diz Carmo, que se iniciou na área como assessora da Maleta Vermelha, desdobrando-se actualmente em várias actividades (ver coluna à esquerda).

 

Em Março, as quartas continuam a ser sobre sexo, com teatro, cinema e debate. Esta noite, a entrada tem o custo de um euro.

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Entrevista

Plataforma de denúncia de emprego precário e ilegal Ganhem Vergonha reuniu quatro anos de abuso num livro. Já há “mais consciência” e “discussão pública” — mas...

Entre casais também há violações

Vídeo // A realizadora Chloé Fontaine chamou à curta metragem Je suis ordinaire — o que...