Orienta-te Redes Sociais




Campanha

Bruno Aleixo rende-se ao “crowdfunding” para lançar livro de culinária e novo Aleixo FM

Mítica figura do humor português vai finalmente revelar todas as iguarias do Jogo dos 50 Pratos em livro. Por cada 25 vendidos, está garantido um novo episódio de Aleixo FM

Texto de Amanda Ribeiro • 17/08/2015 - 18:56

Distribuir

Imprimir

//

A A

Primeiro, a bomba: Bruno Aleixo, mítica figura do humor português, está a promover uma campanha de "crowdfunding" para lançar uma espécie de livro de culinária. Tal notícia pode provocar diversas reacções a qualquer seguidor deste peculiar coimbrão, da euforia à estupefacção. Como "O quê? Agora até o Aleixo faz 'crowdfundings'?" Ou "A sério?! Até o Aleixo foi engolido pela gourmetização crescente da gastronomia nacional e virou chef (sem 'e')?"

 

Recomendamos calma. Às tantas estamos a viver demasiado isto. Vamos por partes. Sim, o Bruno Aleixo está a promover um "crowdfunding" para custear o lançamento de um livro sobre as iguarias (e não só) que constituem o saudoso Jogo dos 50 Pratos, aquela autêntica roleta russa gastronómica, que condenou Nuno Markl a comer cocó por toda a eternidade (é só ver o vídeo acima). Mas há um bónus, uma vez que a campanha de financiamento colectivo também vai permitir lançar de forma independente novos episódios da Aleixo FM, rubrica que animou as manhãs da Antena 3 em 2009 e 2010.

 

"Ora bem, ora bem", começa João Moreira, voz de Aleixo e um dos membros do GANA, o colectivo humorístico que assina a paternidade do popular boneco e dos restantes surreais amigos, do Busto ao Renato Alexandre. "Há uns tempos tivemos a ideia de lançar um livro dos 50 pratos e até tivermos abertura para o editar. Pouco depois tivemos também a ideia de voltar com o Aleixo FM e isso já se tornou mais complicado."

 

Porque é preciso entrar numa rádio e, na verdade, não há assim tantas; as que existem, já têm um programa humorístico matinal. Nada melhor do que juntar os dois planos num só: "Se vendêssemos o livro sem intermediários, o lucro que tirássemos reverteria para financiar um novo Aleixo FM." Assim foi: "É uma maneira digna e nobre de se financiar a ele próprio." A existir, a nova temporada viverá na Internet, terá o mesmo formato curto, de dois a três minutos, e poderá ter episódios diários ou três vezes por semana.

 

Do sarrabulho ao bife com batatas fritas

Por cada 25 livros vendidos, será feito um novo episódio, promete Bruno Aleixo na página da campanha no PPL, em que são pedidos 5 mil euros até 30 de Setembro; caso contrário, o dinheiro é restituído aos mecenas. Na obra, Bruno Aleixo reflecte sobre os famosos 50 pratos, dos quais só se conhecem três: carapaus à espanhol, jardineira e cocó. Indica a receita, lembra a primeira vez que o comeu, divaga por outras recordações.

 

Tendo em conta o "tipo de personalidade", o cardápio, conta João Moreira, vai provavelmente oscilar entre "pratos muito agressivos, como sarrabulho e coisas com sangue" e "pratos de garoto", como "esparguete à bolonhesa ou bife com batatas fritas". Certo é que as 50 crónicas serão, assumidamente, "anti-gourmet". Não há cá "reduções de vinagre balsâmico" ou afins: "Ele irrita-se muito com a gourmetização", adverte o criador. Nada de surpreendente, até porque já tínhamos lido o raspanete do próprio Aleixo na página do projecto: "Sou a pessoa que Portugal precisa neste momento, uma vez que sou imune às pressões da Era da Gourmetização em que vivemos. Já ameacei e/ou insultei, à conta disso, diversos jornalistas." Não foi o nosso caso — ainda.

 

No Facebook, ficámos a saber que foram Renato Alexandre e Busto que falaram ao Aleixo de uma coisa "que é tipo pedir para a festa da paróquia, mas sem sair de casa". Ou seja, uma campanha de "crowdfunding". E ele lá seguiu os conselhos da juventude. Até agora, já foi alcançado 13% do objectivo final. A recompensa é sempre o livro autografado, que será entregue em casa antes do Natal — só depende se o interessado se encontra em Portugal, União Europeia/EFTA ou no resto do mundo. Ainda pode estar na calha um site do Jogo dos 50 Pratos. "E pode calhar cocó."

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Fotografia

Quando falamos de irmãos, a palavra partilhar torna-se praticamente obrigatória. A série Shared, da fotógrafa Nelli Palomäki, propõe uma reflexão...

Bernardo disfarçou-se de turista e...

Livro // Quis olhar para o sector do turismo em Portugal como estrangeiro e, para isso,...