Este canal teve o patrocínio de:
Indústrias Criativas

Conserva de ovas de sardinha picantes é a única vendida avulso DR

A equipa da Miss Can: Bárbara Cabral, Tiago Ribeiro e Marta Fernandes: a DR

Miss Can

Localização: Lisboa

Criação: 2013

Número de pessoas na equipa: 3

Ligações:
Site
Facebook

+ sobre o PNIC

DR

Inquérito

A Miss Can vende portugalidade em latas de conserva

São dez os finalistas da edição 2015 do Prémio Nacional das Indústrias Criativas — e nós quisemos saber mais sobre eles. A Miss Can é o sonho de três jovens ligados à indústria conserveira portuguesa. Vendem “portugalidade” através de um “pack” de três conservas

Texto de P3 • 01/07/2015 - 16:57

Distribuir

Imprimir

//

A A

Como definiriam o vosso projecto, um dos dez finalistas do PNIC 2015?

A Miss Can nasce da vontade de vender conservas de peixe de uma forma inovadora, recuperando uma tradição familiar. Um antepassado nosso — avô de dois dos três sócios, a Bárbara e o Tiago, que são gémeos — tinha duas fábricas de conservas (em Olhão e em Setúbal) no início do século XX. E, antes disso, já o bisavô da outra sócia, a Marta, era armazenista e distribuidor da primeira fábrica de conservas em Portugal. Desde 2013 que vendemos portugalidade através de um “pack” que alia a tradição, a cultura, a gastronomia e o design portugueses, utilizando um ponto de venda original, um triciclo Piaggio APE com 21 anos. Nasceu a Miss Can: From Portugal With Love, a sereia mais badalada do momento.

 

Em que é que o vosso projecto difere de outros semelhantes?

A Miss Can distingue-se dos outros projectos por ser o único que vende tradição, cultura, gastronomia e design portugueses num só “pack”. Cada “pack” é vendido com três latas no seu interior — sardinha, cavala e atum — e com diferentes personalidades. Essa personalidade é-lhe dada pelo tempero aplicado: “traditional”, em azeite simples; “hot”, em azeite picante; “brave”, em tomate; “creative”, em picante com “pickles”; “patriot”, dedicado ao bacalhau, com alho, grão-de-bico e à poveira. E, para quem tem um gosto mais “exquisite”, temos ovas de sardinha picantes, o chamado caviar português, que é o único produto vendido avulso. No interior do “pack” temos a história da indústria conserveira, curiosidades históricas de acordo com cada tema e receitas parta cada lata. Quem as seguir conseguirá facilmente ter uma refeição simples e bem típica.

 

Quais as características que um vencedor do PNIC deve ter?

Achamos que o vencedor do PNIC tem que ter um produto inovador, mostrar uma equipa talentosa e, claro, ter potencial de mercado.

 

A concurso estão 25 mil euros. Em que investiriam este valor?

Seguiriam direitinhos para o segundo passo do nosso conceito. A Miss Can, que é metade mulher, metade sereia, vai abrir as portas de sua casa, bem no coração do bairro lisboeta de Alfama, para dar a degustar as melhores conservas num ambiente muito familiar e típico português.

 

Quais são os vossos objectivos para 2015?

Abrir e solidificar a Petiscaria, aumentar a distribuição e criar uma linha de “merchandising”.

Eu acho que