Orienta-te Redes Sociais
Raquel Lacerda e João Antunes são autores do blogue "les bons vivants"

Raquel Lacerda e João Antunes são autores do blogue "les bons vivants"

Les Bons Vivants

mharvey75/Flickr

<b>mharvey75/Flickr</b>

Crónica

Sopas e cremes para aquecer 2014

Janeiro, Inverno e dias chuvosos e frios pela frente. Além dos agasalhos, sugerimos quatro sopas diferentes e reconfortantes para aquecer as mãos, os pés e a alma

Texto de Raquel Lacerda e João Antunes • 03/01/2014 - 14:16

Distribuir

Imprimir

//

A A

Creme de cenoura com cominhos

Começa-se por descascar as cenouras (umas sete), batata (uma grande), cebolas (uma grande) e alho (dois ou três dentes) e colocá-los aos pedaços numa panela, com um fio de azeite. Enquanto os legumes amolecem na panela, ferve-se água num recipiente à parte. Depois de a água estar fervida, junta-se a mesma à panela (a quantidade de água deve ser suficiente para apenas cobrir bem os legumes), que deve estar em lume alto. Nesta altura dilui-se um caldo de galinha na panela e tempera-se com sal (a gosto, mas com atenção ao facto de que o caldo já contém algum sal — também podes usar caldo caseiro). Quando os legumes estiverem cozidos, desliga-se o lume e com uma varinha tritura-se tudo, até obter um creme, ainda um pouco espesso. Tempera-se com cominhos (poucos, pois têm um sabor muito activo), uma pitada de mistura de pimentas, alho em pó e um pouco de noz moscada. Junta-se um pouco de água quente (caso a espessura do creme não esteja totalmente macia) e natas (quase um pacote dos de cartão). Mistura-se e tritura-se novamente tudo, até obter um creme aveludado.  

 

Sopa de agriões e coentros

Num tacho aquece-se um fio de azeite e junta-se um molho de agriões previamente arranjados e lavados. Tempera-se com um pouco de sal e pimenta. Em seguida, junta-se a batata (uma ou duas pequenas) em rodelas (muito fininhas para cozerem mais depressa), adiciona-se água a ferver, já temperada com sal, e dois ou três pedaços de manteiga. Quando as batatas estiverem cozidas desliga-se o lume, juntam-se os coentros e tritura-se tudo. Por fim, rectificam-se os temperos.

 

Sopa de tomate com ovo escalfado

Começa-se por cortar a cebola em pedaços (uma grande), pelar o tomate (a mesma quantidade de tomate natural e em lata), retirar-lhe as sementes e cortá-lo também em pedaços. Refoga-se a cebola em azeite e, quando começar a ficar transparente, junta-se um pouco de açúcar (cerca de uma colher de chá ou mais, se o tomate for muito ácido). Depois junta-se o tomate (em lata e o natural) ao refogado e deixa-se cozinhar por uns minutos. Em seguida junta-se água previamente aquecida, sal e pimenta (a gosto) e deixa-se ferver. Para terminar, tritura-se tudo com a varinha mágica e rectificam-se os temperos. No momento de servir, escalfa-se um ovo por pessoa e serve-se com um fio de azeite e orégãos.

 

Creme de abóbora menina e espuma de queijo da ilha

Corta-se um alho francês (bem lavado e sem a parte verde) e a abóbora menina (descascada e sem pevides) em pedaços e refoga-se num pouco de azeite. Cobre-se com água previamente aquecida, tempera-se com sal e deixa-se cozinhar. Num tacho pequeno juntam-se dois terços de leite para um terço de natas (por exemplo, 100ml de leite para 50ml de natas), junta-se queijo da ilha ralado (no caso dos 100ml de leite e 50ml de natas, juntar 100g de queijo), tempera-se com sal e pimenta e deixa-se em lume brando, mexendo de vez em quando, até o queijo ficar bem misturado. Quando a abóbora estiver cozinhada (espetar com um garfo — se não oferecer resistência, está pronta), triturar e rectificar o tempero, se necessário. Imediatamente antes de servir, emulsiona-se a mistura de leite, natas e queijo com uma varinha mágica. É suposto ficar com muita espuma. Servir o creme de abóbora, colocar a espuma por cima e finalizar com uma pitada de pimenta.

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Fotografia

Disciplina. Atenção. Aperfeiçoamento. Amor. Expressão. Até tocar nas estrelas. São todas estas "aspirações humanas" que o australiano Niv Novak encontra no...

Bernardo disfarçou-se de turista e...

Livro // Quis olhar para o sector do turismo em Portugal como estrangeiro e, para isso,...