Nesta loja Ikea, as pessoas fazem parte da mobília

autoria Margeaux Walter

// data 18/04/2016 - 10:28

// 7370 leituras

Deambular pelos corredores das lojas Ikea pode ser, para alguns, uma experiência inebriante: são milhares as cores, as formas e texturas que estimulam os sentidos e apelam ao consumo. A fotógrafa americana Margeaux Walter não resistiu a esse estímulo e fala-nos, através do projecto "Sign Language", da fusão entre o consumidor e o produto consumido, reflectindo sobre a fronteira cada vez mais ténue entre a identidade e os hábitos de consumo. "Queria que as pessoas se fundissem completamente com os produtos, perdendo assim totalmente a identidade no ambiente circundante", disse ao P3 em entrevista via email. "O que acaba por chamar a atenção nas imagens é a mobília, os padrões e objectos, mais do que as personagens. Porque vivemos numa cultura imersa em consumo e porque todos compramos produtos semelhantes, vejo desvanecer-se a noção de individualidade." Todos os cenários são construidos no estúdio da fotógrafa após visitas a lojas que vendem produtos para o lar como o Ikea, o Home Depot ou o Walmart, lojas que têm em comum o facto de produzirem e distribuirem massivamente os seus produtos. Margeaux posiciona os móveis e os adereços e ela própria veste a pele de todas as personagens presentes nas imagens. "Alinhar todas as figuras com o cenário exige muito trabalho e muita tentativa-erro", desabafa. A série fotográfica foi publicada recentemente no Lens Blog do New York Times. Ana Marques Maia

Eu acho que