Faroleiros, os guardiões do mar português

autoria P3

// data 13/07/2017 - 16:34

// 2330 leituras

A torre dos faróis são circulares? Os faróis são todos brancos debruados a vermelho? Os faróis ainda servem para alguma coisa? Rafael Marchante, fotojornalista da Agência Reuters, esteve na Berlenga Grande, galgou os os 120 metros que separam o cais e o farol, subiu os degraus desta torre quadrangular com os corrimões vermelhos da "interminável" escada em caracol e acompanhou os faroleiros (Pedro Sousa, Luis Silva e Pedro Pacheco) que por lá fazem o seu dia-a-dia — a manutenção, as idas à pesca e restantes actividades rotineiras. O Farol Duque de Bragança (também chamado de Farol da Berlenga) existe desde 1841 e a torre, edificada a 121 metros de altitude, mede 29 metros, projectando o feixe de luz até uma distância de 16 milhas náuticas (cerca de 30km). Nesta galeria de fotografias podemos ver os contornos do edifício, a lanterna e varandim (vermelhos, como manda o figurino) e a envolvente, destino turistico popular — embora de acesso restrito, para evitar sobrecarga humana sobre a Reserva Natural — e a casa de alguns.

Eu acho que