Orienta-te Redes Sociais

Festival vegetariano: celebração, mutilação e purificação

autoria REUTERS/Jorge Silva

// data 20/10/2015 - 18:33

// 12045 leituras

Todos os anos em Outubro se reúnem em Punkhet, na Tailândia, centenas de chineses e tailandeses para assistirem e participarem no Festival Vegetariano “Teskan Gin Day”. O festival surgiu quando há 150 anos uma companhia de Ópera visitou a ilha e adoeceu subitamente com malária. Reza a história que os membros da companhia iniciaram uma dieta vegetariana e rezaram aos Nove Deuses Imperadores (nome pelo qual o festival também é conhecido) com o intuito de alcançarem a purificação. O “Teskan Gin Day” tem como objectivo (para os crentes) alcançar a purificação do corpo e da mente. Para isso os participantes têm de abdicar de certos hábitos diários: comer carne, ou alimentos de origem animal, beber álcool e ter relações sexuais. Ao alterarem os seus hábitos (nem que seja uma vez por ano) os participantes acreditam atrair a sorte, a paz de espírito e ao mesmo tempo contribuírem positivamente para o bem estar da sua saúde. A ilha de Punkhet, na Tailândia serve de palco ao “Teskan Gin Day” que durante dez dias atrai centenas de pessoas para a celebração deste “ritual” com 150 anos. Além da mudança na alimentação, muitos participam nos sangrentos rituais de mutilação. Homens e Mulheres realizam práticas violentas de automutilação nos lábios, bochechas, língua e outras partes do corpo. Acreditam que desta forma os Deuses absorvem as suas más energias e assim ficam livres de tristezas e azares. Quanto maior for a dimensão da mutilação, maior será o nível de purificação. Gonçalo Isento

Eu acho que