Orienta-te Redes Sociais
Scott Fee/Flickr

Scott Fee/Flickr

Scott Fee/Flickr

Scott Fee/Flickr

Scott Fee/Flickr

Scott Fee/Flickr

International Geocaching Day

Evento está agendado para os dias 14, 15, 16 e 17 de Agosto, na Venda do Pinheiro

Tendência

Geocaching, a caça ao tesouro dos tempos modernos

É uma espécie de caça ao tesouro onde o GPS tem um papel preponderante. A actividade conquista cada vez mais adeptos em Portugal e oferece uma oportunidade de conhecer gente nova e preservar o ambiente

Texto de Ana Sofia Pereira • 30/06/2014 - 10:58

Distribuir

Imprimir

//

A A

Há mais de uma década que a “caça ao tesouro dos tempos modernos” conquista pelo mundo inteiro os apaixonados pelo ar livre e os amantes de aventura. Em Portugal, a comunidade de Geocachers é cada vez maior, mas mais do que uma simples busca por pequenos tesouros, esta comunidade gosta de se juntar em grandes eventos, de ajudar a preservar o ambiente e de promover o melhor que o país tem para oferecer.

 

Já lá vão os tempos em que eram os piratas dos livros que iam em busca do tesouro escondido, rumando em direção ao “x” que marcava no mapa. Da ficção para a realidade, o Geocaching é nos tempos modernos uma caça ao tesouro no mundo real, onde o objectivo é encontrar geocaches através de coordenadas GPS que passam a ser os novos mapas. Escondidos por parques públicos, monumentos, cidades, altas montanhas, estes tesouros estão por todo o lado e são normalmente pequenos recipientes ou objectos (desde botas, a búzios de plástico, ou parafusos falsos). Para participar e ser um Geocacher, o primeiro passo é fazer o registo no site oficial para ter acesso às coordenadas das “geocaches”. Depois, é só descarregá-las para um GPS e partir à aventura.

 

Mas o jogo não fica por aqui. “O Geocaching não é só andar atrás de caches, é também o convívio com outros Geocachers e a vivência de novas experiências”, afirma Xana Costa, membro da Team GeocacherZone, equipa que se dedica a organizar Eventos de Geocaching pelo país. Os Eventos, que também contam como tipos de geocaches, são uma prática recorrente desta comunidade que, para além de descobrir tesouros escondidos, gosta de organizar por todo o mundo aquilo a que chama a “versão de festa do Geocaching”. Seja numa GeoChurrascada, numa GeoCaminhada, este é o pretexto que os Geocachers usam para praticar Geocaching em conjunto, para realizar uma actividade física, para uma comemoração ou apenas para trocar experiências e histórias passadas.

 

Anualmente realizam-se por todo o mundo os Mega Eventos. Estes são de maior dimensão do que os eventos normais, podem ter a duração de um ou mais dias e contam com cerca de 500 participantes. Em 2010, para celebrar os 10 anos da criação do Geocaching, a Team GeocacherZone conseguiu organizar o primeiro Mega Evento em Portugal. Durante um dia cheio de actividades na Malveira, a aderência ao evento foi imediata: “522 pessoas apareceram no primeiro mega”, conta Xana. A partir daqui “foi sempre a crescer” e a criação desta “caça ao tesouro” passou a ser celebrada todos os anos com Mega Eventos pelo país, que se toraram rotina anual para a Team GeocacherZone.

 

Este ano a equipa foi mais longe e organizou cinco dias cheios de actividades diversas para a celebração dos 14 anos. Escolhendo Sintra como cenário, de 6 a 10 de Junho, mais de 500 Geocachers puderam descobrir mais sobre a beleza que este lugar tem para oferecer. Desde caminhadas a experiências com bolas de sabão, desafios nocturnos a visitas culturais, à chegada do evento eram muitos os que já se encontravam com os seus dispositivos de GPS à mão, preparados para a primeira actividade do dia. Vindos das várias regiões do país, alguns vieram de propósito para viver a sua primeira experiência num Mega Evento, outros para a repetir. O ambiente amigável e o espírito de aventura são um requisito: novato ou experiente, aqui todos são bem recebidos e todos gostam de partilhar as suas experiências.

 

Geocacher há dois anos, assim que soube deste Mega, Filipa Assunção sabia que não podia faltar ao seu segundo evento e perder a oportunidade de ver caras conhecidas e conhecer outras novas. Tem 21 anos, é estudante universitária e desde que faz Geocaching, programa sempre os sítios onde vai, tendo em conta as geocaches que existem, pois assim vai “descobrir sítios que de outra forma nunca iria descobrir”. Para muitos esta prática é um novo estilo de vida que "nos leva a sítios onde nós passamos muitas vezes mas que nem sequer conhecemos”, conta um casal de Geocachers que já anda nestas “caçadas” fora e dentro do país há bastante tempo, tendo já participado num Mega Evento no estrangeiro.

 

Mas não são só os Geocachers portugueses que gostam de partir à aventura para outros países. Desde que a Team GeocacherZone teve direito ao ícone oficial de Mega Evento no site Geocaching.com, em 2011, cada vez mais Geocachers de outros países vêm à descoberta por Portugal. Benjamin Zwikel tem 65 anos, é natural da Bélgica e faz Geocaching há quatro anos. “Estou reformado por isso tenho muito tempo livre para isto”, confessa. Decidiu aventurar-se para fora do seu país e este ano participou no Mega Evento em Sintra, o segundo evento a que vai no estrangeiro e que considerou “um sucesso”.

 

Porém o convívio não é tudo nestes eventos. Amantes da natureza, esta comunidade gosta de ter um impacto positivo no ambiente, preservando parques e outros locais por onde estão espalhadas as geocaches, através da iniciativa Cash In Trash Out. “Nós usufruímos tanto da natureza que é uma forma de retribuirmos a ajuda que ela nos dá”, afirma Xana da organização do Mega Evento em Sintra, onde todos se juntaram para uma recolha de lixo e limpeza de heras, integrada no próprio evento.

 

A Groundspeak, criadora do Geocaching, não fica alheia a tudo isto. Enviando várias pessoas para diferentes eventos pelo mundo, Anna veio de Seattle para o Mega Evento em Sintra, não só porque faz parte do seu trabalho mas porque adora estas experiências. “Vou a estes eventos para conhecer Geocachers e fazer Geocaching. Visto que a nossa sede é em Seattle, é uma boa forma de criar ligações com os Geocachers por todo o mundo”, afirma Annie Love.

 

Por isso, quem está a pensar em entrar nestas andanças, este é o local indicado para viver uma experiência diferente, para conhecer melhor o jogo e tudo o que este envolve. O International Geocaching Day é o evento que se segue para a equipa da Team GeocacherZone, prometendo um “programa diferente” para os dias 14, 15, 16 e 17 de Agosto, na Venda do Pinheiro. Porém, vários eventos se realizam ao longo do ano pelo país, basta estar atento ao calendário do GeoPt.

 

Notícia corrigida em 3/7/14 às 17h21 — Foi corrigido o nome de Annie Love

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt

Cidadania

Nas escolas de Pedro Aibéo, aprende-se música como uma língua materna — e procura-se uma solução para os músicos que não conseguem sobreviver desse ofício....

“Continua a valer tudo nas ofertas de...

Entrevista // Plataforma de denúncia de emprego precário e ilegal Ganhem Vergonha reuniu...