Orienta-te Redes Sociais

Dato Daraselia

Dato Daraselia Os skates da MILF podem ser adquiridos na loja online

A Frase

"A MILF é quase o meu bébé, que eu tenho de alimentar diariamente: manter o site actualizado, o Facebook em dia…"

MILF SKATEBOARDS

FACEBOOK

Design

MILF: skates unisexo "made in Portugal"

Jovem designer criou marca de skates: a MILF nasceu da fusão entre o design e o seu carinho pelas "tábuas", que usa desde miúdo

Texto de Fabio Rodrigues • 02/08/2013 - 12:35

Distribuir

Imprimir

//

A A

O nome é curioso e até pode suscitar algumas dúvidas. A MILF, que numa outra interpretação pode significar "mother I'd like to fuck", é uma recente marca de skates criada pelo designer Diogo Frias. Esta linha de skate de "cruising" (passeio) foi inspirada nos anos 60/70 e daí o seu toque minimalista e traços clássicos - o revivalismo dessa época, sobretudo a contra-cultura que a marcou, foram fundamentais para o trabalho de Diogo. 

 

Este designer, que estudou no Porto (onde tirou licenciatura e fez pós-graduação em Design de Produto (ESAD / FBAUP) e mestrado em Design Indústrial (FEUP)), tem desenvolvido projectos relacionados com o design de mobiliário, mas criou também rótulos para vinhos, compotas, entre outros. Sempre foi uma ambição sua criar um produto único e uma marca de raiz: "Queria diferenciar-me", disse ao P3. Após um estágio no Brasil, com Domingos Tótora, regressou com vontade de criar a MILF. Chegado a Portugal, viu que havia agora muitos locais favoráveis à prática do "cruising".

 

Contactou a Valchromat, uma empresa que fabrica fibras de madeira com pigmentos, após ter experimentado a cortiça, que não favorecia a funcionalidade do produto. Estava assim encontrado um dos materiais dos skates MILF. "No fundo, utilizamos o produto da Valchromat para uma outra finalidade: não é um móvel, é um skate.", disse Diogo Frias ao P3.

 

"Sandwich" perfeita

Diogo e a sua equipa, juntamente com a Camila Móveis, associaram vários materiais até encontrar uma "sandwich" perfeita, que iria potenciar a qualidade estética e funcional (flexibilidade) do produto. Auto-denominam-se de "SkateBoard Tailors", porque juntam as peças e cortam-nas. São eles que fazem a lixagem e o envernizamento. Tudo o resto é processo industrial, demorado, mas que está pensado para a produção em série. O produto é completamente "made in portugal" e Diogo garante que "estes skates são únicos no mundo".

 

Os ensaios começaram em Outubro de 2012 e em Abril de 2013 o skate estava completamente desenvolvido. "No espaço de duas semanas", recorda diogo, "pus sete amigas minhas a andar de skate: é extremamente fácil, o skate é muito estável". O P3 confirma: não caímos uma única vez. 

 

"Este skate agrada tanto ao sexo feminino como masculino", diz, sublinhando ter conhecido "pessoas de 40/50 anos que queriam fazer skate e que não o faziam porque não se identificavam com a imagem muito gráfica de outros skates".

 

A marca foi lançada no dia 1 de Junho, no Porto, com a promoção do primeiro modelo da MILF: o Bullock (78cm). Este skate, com cores castanho chocolate e, recentemente, cinzento cimento, custa 79 euros (só a tábua) e 229 euros (peça completa). Vergara (110cm), Longoria (62cm) são os nomes dos skates que se seguem. Em breve, haverá edições especiais de modelos realizados por quatro artistas portugueses. 

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt

Fotografia

Siria tem oito anos e cresce em dois países, a Itália e a Polónia, entre a cidade e o campo, entre a tecnologia e a natureza. A sua mãe, a fotógrafa Kicia...

Contra a desigualdade de género,...

Ilustração // Porque actualmente, em Portugal, os homens continuam a ganhar mais 17,8%...