Exposição

Entre-os-Rios: retrato dos "Trinta e Seis" corpos desaparecidos

O projecto, iniciado há cerca de um ano, teve como ponto de partida um contacto mais directo com as famílias das vítimas

Texto de Catarina Martins created; ?> •


Elisabete Morais fotografa o vazio da ausência física dos corpos das vítimas da tragédia de Entre-os-Rios. Trinta e seis continuam desaparecidos e o luto mantém-se. No âmbito da paisagem simbólica, a autora local finaliza o Mestrado em Comunicação Audiovisual, da Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE), do Porto.  

 

E é esse trabalho que pode ser visto, a partir das 20h00 desta quinta-feira, dia 20, numa exposição no Eurostars Rio Douro Hotel, em Raiva, Castelo de Paiva. 

 

A queda da ponte em 2001, que abalou o país, levou a uma exploração sensacionalista de Castelo de Paiva. O projecto, iniciado há cerca de um ano, teve como ponto de partida um contacto mais directo com as famílias das vítimas.

 

A fotógrafa optou por abordar o tema de uma forma mais pessoal e metafórica. Importa a preservação da memória através do retrato dos espaços da série "Trinta e Seis". 

 

A exposição termina a 30 de Setembro. A autora inaugura a mesma série  "Trinta e Seis" no Porto, na Galeria Geraldes da Silva, inserida numa Mostra de Fotografia Documental."