Casas XS

Um mezanino multifuncional e contemporâneo

Publicamos, mensalmente, às sextas, um projecto de arquitectura e de decoração de interiores com exemplos de como aproveitar da melhor forma o pouco espaço disponível numa habitação. Bem-vindos às Casas XS. Uma curadoria do blogue Alexandra Matos Design

Texto de Alexandra Matos created; ?> •


Perto da Igreja de Santo Ildefonso, no Porto, há um prédio que outrora pertenceu ao Barão de Nova Sintra. Hoje apresentamos uma das fracções desse prédio centenário.

 

“A BAAU foi contratada para reconfigurar a organização interior do espaço, revestimentos e detalhes", explica Bernardo Amaral, fundador do gabinete de arquitectura e urbanismo. Pouco sobrava da estrutura original. Depois de documentados "pormenores de portas, rodapés e guarnições para posterior reutilização", reconfigurou-se "completamente" o interior para "ter dois quartos interiores, com janelas de gateira, e uma sala de estar/cozinha, orientada a Sul e com uma ampla vista sobre o centro histórico". "Sobre esta sala de grande pé direito", descreve o arquitecto, "foi suspenso um mezanino, que demarca também a zona de estar do espaço de refeições e de cozinha". "O piso superior do mezanino poderá servir como pequeno espaço de trabalho, leitura ou para dormir.”

 

Algo estimulante foi “integrar pormenores de carpintaria da casa existente, novecentista, como os rodapés altos, as portadas, portas, guarnições e puxadores em madeira, com uma visão mais contemporânea. O branco e o preto foram as cores escolhidas que dominam os espaços, se bem que se trabalharam diferentes matizes de brancos entre carpintarias, paredes e tectos". O arquitecto recorda também o trabalho que envolveu o desenho do mezanino e a escada, “elementos claramente novos e, por isso, com uma linguagem contemporânea": "As escadas negras, em chapa de ferro e as linhas verticais das guardas e das suspensões do mezanino contrastam propositadamente com as linhas visíveis da estrutura da cobertura, pintadas de branco”.

 

Sendo o proprietário um artista plástico, com grande sensibilidade ao pormenor, houve um trabalho de pesquisa e de desenho num processo de permanente diálogo e troca de referências.

 

Este espaço, com cerca de 70 metros quadrados, foi escolhido para segunda habitação do proprietário, servindo também de alojamento local na ausência deste.

 

Dicas para espaços pequenos

Para Bernardo Amaral, “os espaços podem ser pequenos, mas o mais importante é a sua interrelação e as suas proporções". Para além disso, também é "importante diferenciar espaços de circulação de espaços de estar". "Se possível, prever o mobiliário e arrumação e desenhar certos móveis, encastrados na arquitectura.”

 

Soluções low cost

“Reciclar materiais ou objectos encontrados e subverter o uso tradicional. Usar a luz, cor e materialidade para definir espaços. Deixar o espaço respirar, não querer preencher tudo” são as sugestões de Bernardo Amaral.