Orienta-te Redes Sociais

Facebook

Que tal "bom", "óptimo" e "super" em vez do tradicional "like"?

Campanha da Super Bock desafia Mark Zuckerberg: que tal transformar o botão “like” do Facebook em três botões com níveis diferentes de satisfação?

Texto de Luís Octávio Costa • 17/04/2012 - 18:24

Distribuir

Imprimir

//

A A

Bom. Óptimo. Super. Este é o desafio que a Super Bock coloca directamente a Mark Zuckerberg. Que tal transformar o botão “like” do Facebook em três botões com níveis diferentes de satisfação?

 

A campanha foi publicada no dia 16 de Abril no canal YouTube da Super Bock e teve um efeito de contágio entre aqueles que fazem “like” à iniciativa da empresa portuguesa e aqueles que acham que triplicar o botão significa complicar o botão. “Se acharmos um 'post' muito bom, comentamos”, escreve ManuelTelles23.

 

Em comunicado enviado por email ao P3, a Super Bock justifica a campanha “Change the Like button” nas redes sociais, que se materializa numa petição online, da seguinte forma: permitiria emitir “opiniões reais, com mais emoção, dimensão e intensidade”.

 

"Falta paixão" ao botão "Like"

“Esta petição pretende mostrar que também no Facebook existe paixão, emoção e diferenciação em cada 'post' partilhado. Se a fotografia de casamento do meu melhor amigo é ‘Super’, porque tenho que dizer que ‘Gosto’, tal como ‘Gosto’ da fotografia do pôr-do-sol na praia?”

 

O vídeo, de pouco mais de um minuto, levanta uma questão presente no Facebook desde a criação do Facebook — e que já teve o capítulo botão “dislike” que nunca vingou. “Nós gostamos do botão do Like, mas... (...) Like é para quando estamos com pressa ou precisamos de dizer algo simpático. Falta-lhe paixão e intensidade. Na verdade, Like é a forma mais básica de darmos feedback positivo”, conta o vídeo.

 

“Todos valorizamos as coisas boas e simples da vida mas há momentos e ocasiões em que isso só não chega. O que a marca pretende é amplificá-las”, escreve João Esteves, director de Marketing da Unicer.

 

“Change the Like button”, segundo a Unicer, “visa ser mobilizador à escala mundial para alcançar o passo seguinte: conseguir que o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, transforme esse simples, e impessoal, botão “like” em três novos, e mais pessoais”.

Eu acho que

Pub

Serralves

Telma Ferreira é arquitecta e criou recentemente a Opposite, uma marca de bijuteria. A primeira colecção foi construída em fórmica - um material de...

Serão os ruivos discriminados?

Fotogaleria // Estávamos em Setembro de 2011 quando o Cryos International, o maior banco de...