Orienta-te Redes Sociais
Estrutura principal do edifício seria composta por vigas de madeira laminadas

Estrutura principal do edifício seria composta por vigas de madeira laminadas DR

DR

Um arranha-céus de madeira com 30 pisos? É possível, diz arquitecto canadiano

Canadá

Um arranha-céus de 30 pisos em madeira? É possível, diz arquitecto canadiano

O edifício foi pensado para Vancouver, no Canadá, e quer fazer da madeira um material comum na construção de edifícios em altura

Texto de Mariana Correia Pinto • 28/03/2012 - 21:03

Distribuir

Imprimir

//

A A

Para já está apenas no papel, mas, se for construído, será provavelmente o arranha-céus mais sustentável da história. A culpa é do arquitecto canadiano Michael Green, que projectou uma torre de madeira com 30 andares.

 

Um estudo canadiano - “O caso do edifício Tall Wood – como é que um aglomerado de madeira oferece uma alternativa segura, económica e amiga do ambiente para estruturas de edifícios altos” – tenta mostrar que a madeira pode ser uma alternativa segura e sustentável também para construções em altura.

 

“No último século não houve razões para deixar de usar o aço e betão como materiais essenciais para construir edifícios altos. A alteração do clima pede-nos agora que o façamos”, escreve Michael Green no documento.

 

Uma boa opção no Canadá

A estrutura principal do edifício seria composta por vigas de madeira laminadas (Laminated Veneer Lumber), conjugadas com fibras de madeira colocadas sob pressão que, num determinada ângulo, garantem a solidez do edifício, projectado para a cidade de Vancouver, no Canadá, país que, pela vasta área florestal que tem, poderia ter na madeira um material privilegiado para a construção.

 

Os receios de que a madeira possa ser menos segura e funcionar como um atrativo para incêndios é infundada, garante o arquitecto, que fala de uma torre “mais segura do que em aço”.

 

“O potencial mercado para estas ideias é enorme. As soluções propostas têm potencial para revolucionar a indústria da construção civil, resolver os principais desafios das alterações climáticas, urbanizaçãoo e desenvolvimento sustentável e contribuir significativamente para a necessidade de construção de habitação no mundo”, lê-se no estudo.

 

O gabinete de arquitectura Michael Green foi responsável por projectos como o aeroporto de Ottawa e de Vancouver e o Rennie Gallery, em também em Vancouver.

Eu acho que

O nascimento da Beatriz é uma odisseia

Ilustração // Nove meses, 40 semanas, 280 dias de gestação com "extremas alterações fisioló...