Orienta-te Redes Sociais

A nova plataforma é direccionada para quem procura emprego ou um serviço profissional Kim Hong-Ji/Reuters

O "Ao Dispor" é gratuito — "sem complicações nem intermediários"

Emprego

"Ao Dispor" é uma plataforma para quem precisa de emprego ou de um serviço

"Ao Dispor" é uma plataforma gratuita destinada à procura e oferta de serviços. O objectivo é combater a crise em Portugal — mas ajudar os países vizinhos também está nos planos

Texto de Daniel Cerejo / JPN • 01/12/2014 - 13:48

Distribuir

Imprimir

//

A A

Há já alguns anos que Ricardo Pinho tinha a ideia na cabeça, mas foi o embravecimento da crise económica e financeira em Portugal a dar o "empurrãozinho" de que precisava. A partir de agora há uma página gratuita na Internet "Ao Dispor" de quem procura um emprego ou os serviços de algum profissional.

 

"As pessoas candidatam-se a empresas, só que as empresas não têm vagas para eles. E eu fico sempre com a impressão de que existem pessoas com profissões que podem ser exercidas directamente com os clientes, em vez de precisarem de esperar pelas empresas. Foi com esta ideia que criei o 'Ao Dispor', para convidar as pessoas a terem um espaço na Internet onde podem escrever o seu perfil com as actividades que desempenham, e que os clientes que estejam à procura delas requisitem esses serviços de uma forma directa", explica Ricardo Pinho ao JPN.

 

Podes questionar: "Mas isso não é muito parecido com o LinkedIn?". "O 'Ao Dispor' não é o LinkedIn. É para profissionais, mas para que exista um diálogo directo com os clientes e seja contratado imediatamente um serviço. Não é tanto para expor um currículo", esclarece o fundador do site, formado em Cinema na Escola Superior Artística do Porto e em Psicologia Clínica na Universidade do Porto.

 

"Ao Dispor" dos info-excluídos

Com estas características, aliadas a um design minimalista e simples, com funções intuitivas, a página quer ajudar, sobretudo, as pessoas mais info-excluídas, com profissões, ainda assim, bastante importantes na sociedade, como é o caso de electricistas ou canalizadores.  "Tem-me preocupado, desde o primeiro dia, a integração profissional das nossas gerações mais velhas e das pessoas que nunca tiveram oportunidade de usar um computador. Daí a simplicidade da interface, com um botão muito grande, verde, para aceitar o serviço, e um botão muito grande, vermelho, para rejeitar o serviço", afirma Ricardo Pinho.

 

Esta tarefa, de tornar o site simples de utilizar, coube ao "génio informático" André Lamelas, outro dos elementos da equipa, neste caso proveniente da Faculdade de Engenharia da UP (FEUP). O trio fica completo com Francisco Cardoso, que "tem estado no terreno, junto das pessoas info-excluídas, a tentar perceber como facilitar a utilização do 'Ao Dispor'".

 

Desta forma, importa ainda referir que o site, na óptica de quem procura um serviço, está intuitivamente organizado. Quando um cliente quer contratar um profissional, tem acesso à agenda dele, a fim de informar-se da disponibilidade do mesmo. "Um cliente só tem de seleccionar um bloco de horário livre, a branco (os blocos a vermelho listados já foram marcados por outros clientes), e iniciar uma marcação. Aparecerá uma janela de conversação, e quando o profissional aceitar o pedido do cliente, fica então marcado", pode ler-se na página da plataforma.

 

O "Ao Dispor" já está a preparar uma versão em espanhol do site, até por causa das "várias visitas de Espanha" que tem recebido. Na verdade, ajudar a combater a crise que assola outros países europeus não está fora de questão. "Imagine-se o orgulho que seria podermos ajudar não só Portugal, mas também Espanha, Itália...", equaciona Ricardo Pinho.

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt

Festival

Entre música, manobras de skate, campeonatos de matraquilhos, mergulhos na piscina e passeios pelas ruas de Barcelos o dia 2 do festival foi marcado pela maior...

Salvador, o vencedor do Festival da...

Ilustração // A euforia começou por ser portuguesa: Salvador Sobral interpretou a canção que...