Orienta-te Redes Sociais
Sidney, em 2010

Spencer Tunick Sidney, em 2010 Tim Wimborne/Reuters

E em 2011, em Israel

E em 2011, em Israel Nir Elias/Reuters

Fotografia

Desta vez Spencer Tunick despiu mil pessoas em Israel

O objectivo do artista é chamar a atenção para a situação do mar Morto, que corre o risco de desaparecer dentro de 50 anos

Texto de PÚBLICO • 19/09/2011 - 16:16

Distribuir

Imprimir

//

A A

O artista norte-americano Spencer Tunick, conhecido pelos seus retratos de nus colectivos, fotografou no sábado mil israelitas nus, à luz do amanhecer numa praia do Mar Morto.

 

O objectivo do artista é chamar a atenção para a situação do mar Morto, que corre o risco de desaparecer dentro de 50 anos.“Mar Nu”, assim se chama a obra, que contou com a participação de mil voluntários israelitas, integra ainda uma campanha internacional para reconhecer o mar Morto como uma das sete maravilhas naturais no mundo.

 

A escolha do local da fotografia foi mantida em segredo para evitar manifestações, depois de Tunick ter sofrido algumas pressões políticas e religiosas por parte de Israel, tendo tido mesmo problemas de financiamento para o projecto. No entanto isso não foi impedimento para o norte-americano.

 

Concentração de sal

“Esta manhã vocês também são artistas”, disse o fotógrafo à multidão presente, enquanto dava as indicações para as fotografias.

 

O mar Morto está quatrocentos metros abaixo do nível do mar e tem uma elevada concentração de sal o que faz com que os corpos flutuem sem qualquer esforço, factor usado pelo artista nas fotografias, ao pedir aos voluntários que se deitassem na água.

 

Esta foi a primeira vez que Spencer Tunick realizou uma sessão fotográfica no Médio Oriente. Aos jornalistas, o artista explicou que a sua família vive em Israel e o mar Morto faz parte das suas recordações de férias de infância, tendo este trabalho um sabor especial.

 

Spencer Tunick já realizou mais de 75 sessões fotográficas de larga escala, caracterizadas pelo nudismo. Desde 1994, Tunick já passou pelos Alpes suíços, pela Ópera de Sydney, na Austrália, pela Cidade do México e pelo Parque Ibirapuera, em São Paulo, no Brasil.

Eu acho que

Pub

Ilustração P3

Fotografia

Quando falamos de irmãos, a palavra partilhar torna-se praticamente obrigatória. A série Shared, da fotógrafa Nelli Palomäki, propõe uma reflexão...

Ser mãe é a melhor coisa do mundo?...

Ilustração // Ser mãe é a melhor coisa do mundo. Ser mãe nem sempre é a melhor coisa do mundo...