Orienta-te Redes Sociais
Buraka Som Sistema

O concerto de Buraka Som Sistema Braga 2012/WAPA

Os The Gift também actuaram

Os The Gift também actuaram Braga 2012/WAPA

Milhares de pessoas marcaram presença na Noite Branca

Milhares de pessoas marcaram presença na Noite Branca Braga 2012/WAPA

Números

80 mil
pessoas participaram na Noite Branca

20 mil
organização esperava 20 mil pessoas

Braga 2012/WAPA

Capital Europeia da Juventude

Braga vestiu-se para a Noite Branca e viveu um novo S. João

Braga vestiu-se de branco no sábado. Os concertos de Mafalda Arnauth, The Gift e Buraka Som Sistema arrastaram uma verdadeira multidão. Foi outra vez S. João, mas, ainda assim, a "onda branca" trouxe pouco dinheiro no bolso

Texto de Lusa • 09/09/2012 - 13:26

Distribuir

Imprimir

//

A A

Pela cidade ouve-se música e o burburinho habitual das grandes concentrações de público. “Parece S. João outra vez”, ouve-se. Mas não é. Onde falta o verde do manjerico e o barulho dos martelos sobressai o branco das vestes e o cantarolar de jovens, menos jovens e até velhos. Uma “onda branca”, assim lhe chamou um dos comerciantes da Rua do Souto, em declarações à Lusa, invadiu Braga.

 

A Noite Branca, que decorreu no sábado, 8 de Setembro, foi um dos grandes eventos que integra a programação oficial da Capital Europeia da Juventude (CEJ) Braga 2012 com concertos de Mafalda Arnauth, The Gift e Buraka Som Sistema, animação de rua, artesanato e com o comércio aberto até as 24 horas.  

 

Os visistantes trazem alegria, barulho, movimentação mas pouco dinheiro no bolso. “Pediram-nos que ficássemos abertos até à meia-noite e vamos ficar. Mas as pessoas têm medo de gastar”, apontou Joaquim Resende. Na noite em que a cidade de Braga se vestiu de branco, os restaurantes e lojas das ruas do centro histórico estiveram cheios mas a “onda branca” que invadiu os estabelecimentos “apenas pede um cafezinho” e “compra pouco”.

 

Mais sorte parece ter tido a caixa registadora de uma loja de bijuteria. “A noite está a ser boa. Como tenho coisas em conta e fiz a montra com tons que condizem com o branco estou-me a safar”, confidenciou a proprietária. “Vai dar para cobrir os gastos a mais com as horas abertas e meter ainda uns trocos ao bolso”, explanou.

 

Para os cafés situados nas artérias centrais de Braga, a Noite Branca está também a trazer alguma cor às contas. “Desde o início da tarde que temos as mesas quase sempre todas cheias. Esteve um dia bom, está calor e isso também convida a andar na rua”, disse à Lusa Pedro Couto, empregado de mesa.

 

“Depois das más noticias do nosso primeiro e do mau jogo da selecção haja pelo menos alegria em algum sítio”, afirmou Pedro, com mais dois cafés na bandeja.

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt
Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Redes sociais

Mário Tarouca

Sem Facebook, sem Instagram, sem Linkedin. “Adiós! See yaaa! Adeus!”: Mário Tarouca despediu-se dos “amigos” das redes sociais para viver um mês sem a pressão...

A “maior arca fotográfica” quer...

National Geographic // É “a maior arca fotográfica do mundo” e chega pela primeira vez à Europa, mais...