Rapper quer deixar uma marca na Faixa de Gaza

autoria P3

// data 10/09/2017 - 17:02

// 2234 leituras

Ibrahim Ghunaim, ou MC Gaza, cresceu na Faixa de Gaza ao som dos bombardeamentos de Israel e do hip-hop de Eminem. Aos 25 anos, o jovem que acredita "ter nascido para ser rapper" procura reconhecimento dentro e fora de Gaza pelo trabalho musical que tem desenvolvido recentemente, que considera inovador. "Utilizo e fundo dez géneros musicais, algo inédito na arte do rap, aqui e no estrangeiro", explica à agência Reuters. É sobre o fenómeno do desemprego em Gaza, sobre os direitos das mulheres muçulmanas e sobre prisão política de jovens palestinianos em Israel que se debruçam as letras das suas canções; a mãe do MC descreve-as como "nacionalistas", focadas "em questões sociais e políticas". O músico, que rappa desde os 13 anos de idade, compôs, apenas em 2017, cerca de 25 canções; com elas espera deixar a sua marca em Gaza antes de abandonar o território — algo que tenciona fazer brevemente, após o lançamento do álbum, já em produção. "Quero tornar-me famoso antes de sair de Gaza", confessa. Não existem apoios ou patrocínios destinados a jovens artistas locais, motivo pelo qual a maioria acaba por abandonar o território ou a paixão pela música.

Eu acho que