FalcãoLucas

Ilustração

Um gif aproximou Portugal da música dos Maroon 5

Desde um escritório na Ericieira, dois ilustradores portugueses criam gifs animados para exportação. Os último destinatários foram os Maroon 5, numa carreira que vai juntando cada vez mais projectos.

Texto de Pedro Castro Esteves • 06/09/2017 - 10:24

Distribuir

Imprimir

//

A A

É um loop perfeito, a repetir-se infinitamente. “What lovers do” em letras garrafais, a rodar num chupa-chupa gigante, em tons de vermelho. Esta descrição pode parecer familiar para quem for um dos mais de dez milhões de seguidores de Adam Levine (vocalista da banda Maroon 5) nas redes sociais.

 

As mãos que desenharam o gif animado são mesmo portuguesas. A dupla de artistas digitais FalcaoLucas, sediada na Ericeira é praticamente caso único no país. “É uma área muito recente em Portugal, que não está muito evoluída”, conta Tânia Falcão. “Ainda temos de explicar que fazemos ilustração animada”, complementa Avelar Lucas numa conversa por telefone com o P3.

 

Trabalharam juntos numa agência de publicidade. Viram em 2012 uma oportunidade e decidiram ser a altura certa para avançar com um projecto de arte digital. Largaram a agência e começaram a trabalhar em conjunto. Cinco anos depois, os clientes acumulam-se: FOX – com ilustrações para a série Empire, nomeada para um Globo de Ouro —, Paramount, Nos Alive e Kit Kat são apenas alguns exemplos, onde também podemos incluir o Giphy que, embora possa aparentar ser só uma plataforma para o olho menos treinado, a verdade é que começou por ser uma ferramenta importante para partilhar os trabalhos nas redes sociais e agora até é mais do que isso.

 

O Giphy serve de catálogo de tudo o que já foi feito pela dupla e é por lá que muitos trabalhos chegam ao escritório na Ericeira. “O Giphy tem uma agência de talentos. Quando alguém lhes pede trabalho, eles direccionam para os clientes deles”, revelam os artistas.

 

Quem fez este gif?

Foi assim que Ericeira e uma metrópole nos Estados Unidos da América ficaram mais próximos. A dupla contou com uma semana para entregar os sketches. Enviaram três, para ser apurado um e foram escolhidos dois. Agora há a hipótese de fazerem um gif para outras músicas do álbum.

 

A exposição que estas ilustrações recebem nas redes sociais nem sempre é convertida em algo concreto para os artistas. Na opinião de Tânia Falcão, “quem não conhece previamente” o trabalho da dupla, “muito dificilmente” vai reconhecer que se trata de um trabalho de portugueses. Mas já começa a ser mais fácil para a arte dos ilustradores atravessar fronteiras.

 

Os gifs animados têm recebido cada vez mais atenção nas redes sociais. O portefólio dos artistas portugueses no Giphy tem mais de 30 milhões de visualizações, depois há as partilhas nas redes sociais. No entanto,  essa exposição pode acabar por ser ingrata para quem dedicou dias ou semanas a um projecto, já que como o trabalho não vem identificado, pode ser partilhado inúmeras vezes sem se saber o autor.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que