Waking Life

Há um novo festival no Crato para “desligar da rotina”

De 17 a 20 de Agosto, o Crato recebe um novo festival de música electrónica com mais de 70 actuações. Recinto alentejano tem um lago e uma floresta

Texto de Lusa • 02/08/2017 - 14:39

Distribuir

Imprimir

//

A A

Junto a um lago e uma floresta no Alentejo, perto de Crato, está a nascer o Waking Life, um festival de música electrónica, "performances imersivas e instalações estimulantes", para "desligar da rotina e estar aberto a novas ideias".

 

O festival, que começa no dia 17, contará com mais de 70 actuações repartidas por três palcos num recinto no Alentejo, perto de Crato, e que promove práticas sustentáveis e o contacto com a natureza. "Aquilo que procuramos para o Waking Life consiste numa reunião de pessoas que tenha por base a cooperação, liberdade e expressão criativa. Celebremo-la todos juntos através da partilha de música, arte e artesanato, num meio natural que fala por si, em que nos consigamos de alguma forma distanciar dos carris em que geralmente viajamos", afirma a organização na página oficial.

 

Feito a pensar em apenas 2.500 espectadores, durante quatro dias, o festival acolherá actuações de músicos e produtores de um largo espectro da música electrónica, como os alemães Kassen Mosse, Ion Ludwing e DeWalta, o austríaco Fennesz, o sueco Sebastian Mullaert, o romeno Mihai Popoviciu, a alemã Vera Heindel e a norte-americana Aurora Halal.

 

O programa de música tem curadoria da promotora alemã, em parceria com a editora portuguesa Shhpuma Records. Além de música, o Waking Life terá cinema, artesanato, instalações e workshops. A organização, que prepara o festival há pelo menos dois anos, descreve o evento como uma experiência "livre de qualquer preconceito, rodeado de criaturas em sintonia".

 

"Achamos que é importante, de quando em quando, desligarmo-nos das nossas rotinas para assim estarmos abertos a novas ideias e formas de pensar aquilo que nos envolve. É sempre enriquecedor dar espaço ao tempo para nos conectarmos com aquilo que nos rodeia e olhar melhor aqueles que estão à nossa volta", lê-se na página oficial.

 

Não fazer fogo, poupar no consumo de água, não deixar rasto no recinto e desligar do mundo digital — "por favor não filmes, especialmente se estiveres em frente a um dos palcos" — são algumas das recomendações deixadas pela organização.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que