Um S. Pedro que nem aos leões prega

autoria Andreia Teixeira

// data 07/07/2017 - 10:52

// 2049 leituras

Para contrariar o nome do álbum (“O Fim”) deste triste santo que nem pescador é – talvez pecador, a ser verdade o triste fim que nesta música se conta – vamos então ao princípio. Reconhecemos Pedro Pode como a voz dos doismileoito, da Maia. Terra sem mar, portanto. E parada a banda, criou um santo alter ego para projeto a solo: S. Pedro, nem mais. Lançou ao mar o álbum em véspera de S. João - ironia a rodos!; e na capa, saem-lhe mãos expressivas pelos ouvidos, imagine-se! Mas o videoclipe só nesta semana alguém anónimo o “adicionou” à plataforma nacional dos mesmos. Sem mencionar a autoria, que no final do vídeo indica ser de Andreia Teixeira. E se esta enquadra o nosso protagonista na margem dos planos finais, é porque é tipa com ideias. Mas a maior delas está mesmo naquele sonho de profissão: dar comida e música aos leões. E eles, a borrifarem-se. Muito bom! Pena não haver mais destas. Mas pelo menos é uma daquelas imagens com tanto de surpreendente quanto de ironia que fica a matar (ups!) como relato visual deste desgraçado “Joaquim”. Um tema com um ritmo tão dengoso e saboroso como o óleo duma sardinha assada a escorrer na broa. Não que este santo possa via a ser popular, mas até que vale bem a pena por uma velinha auditiva nas suas outras músicas.

 

Texto escrito segundo o novo Acordo Ortográfico, a pedido do autor.

Eu acho que