Festival

Está aí a BoCA, a primeira Bienal de Arte Contemporânea

Primeira edição do evento começa esta sexta, 17 de Março, em Lisboa e no Porto. Até 30 de Abril vão ser apresentados espectáculos de 40 artistas portugueses e estrangeiros

Texto de Lusa • 17/03/2017 - 12:06

Distribuir

Imprimir

//

A A

A primeira edição da BoCA - Bienal de Arte Contemporânea, começa esta sexta-feira, em Lisboa e no Porto, uma programação de 15 espectáculos em estreia mundial num contexto transdisciplinar, das artes visuais e performativas à música.

 

Com direcção artística de John Romão, a BoCA vai apresentar, até 30 de Abril, espetáculos de quatro dezenas de artistas portugueses e estrangeiros, entre eles Salomé Lamas, Musa Paradisíaca (Portugal), François Chaignaud (França) e Tania Bruguera (Cuba/Estados Unidos). Esta sexta-feira, haverá um espectáculo, às 19h30, da dupla de artistas portugueses Von Calhau, no Teatro da Politécnica, em Lisboa, e de Tianzhuo Chen & Aisla Devi & Asian Dope Boys, às 23h00, no Lux/Frágil, também na capital.

 

Outro artista que inaugura esta sexta uma instalação, às 17h00, é Rodrigo García, no Museu Nacional de Arte Antiga, inspirada no tríptico de pintura de Bosch, As tentações de Santo Antão. A instalação Pinball Bosch - Venha jogar com Deus e o Demónio é uma máquina de pinball/flippers que os visitantes podem experimentar. Também começará, em Lisboa e no Porto, a intervenção no espaço público Dead Drops, uma rede anónima e offline, de arquivo e partilha de ficheiros digitais. O público será convidado a guardar informação ou encontrar arquivos numa pen USB, conectando o computador portátil às pens que serão coladas nas paredes de edifícios das duas cidades.

 

Vera Mantero, Gilles Delmas, Damien Jalet, Aram Bartholl, Marino Formenti, Ricardo Jacinto, Thianzuo Chen, Cecília Bengolea, Jan Martens, Hector Zamora, Ana Borralho e João Galante, e Mariana Tengner Barros são alguns dos artistas que também apresentam trabalhos na bienal.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que