Música

Quem é Eden Lewis II?

Eden Lewis II, vencedor do Festival Termómetro, acaba de lançar o novo EP Ultra Funk, carregado de sensualidade e totalmente composto e produzido pelo artista. O "Bruno Mars europeu" actua este ano no palco secundário dos festivais NOS Alive, Paredes de Coura e Bons Sons

Texto de Paula Alves Silva • 09/03/2017 - 11:55

Distribuir

Imprimir

//

A A

É uma tarde chuvosa na cidade do Porto e Eden Lewis II (the second) convida-me a sentar num típico café portuense. Mas não vem só. A acompanhá-lo está o pai, visível pilar da carreira musical de Eden, a quem o músico decidiu dedicar o seu nome artístico quando se lançou a solo em 2014, após uma passagem por duas bandas portuguesas e pelos open mic da capital britânica. A timidez e a humildade ainda lhe toldam o orgulho de ter vencido a última edição do Festival Termómetro, mas foi após ter ganho a competição que começaram a surgir boas propostas de actuação, garante Eden Lewis II, em entrevista ao P3.

 

Na agenda encontram-se, para já, a passagem por vários festivais de Verão, mas é com o palco do NOS Alive que o artista anseia. “Eu sonhava com esse palco. É o palco onde me desejo ver e acho que não vou descansar enquanto não tocar no palco principal”, afirma o músico que aos 21 anos havia já pisado o palco do Festival Marés Vivas.

 

Ultra Funk é o mais recente trabalho de Eden Lewis II, totalmente composto e produzido pelo artista. Sete músicas em inglês e uma mensagem clara. “Façam aquilo que mais amam. Sintam-se bem da forma como são, apesar das vossas limitações. É essa a mensagem que quero passar”, frisa.

 

Por detrás de Eden Lewis II está Edgar Silva, varredor da Câmara Municipal do Porto. É enquanto a cidade portuense dorme que Edgar se inspira para compor as suas músicas. Com um copo de vinho nos bares ainda desertos, antes do amanhecer, confirma, de sorriso no rosto. Mas Edgar deseja ser 100% Eden Lewis II. A expectativa é que o novo álbum e os concertos que tem agendados o exponham ao público nacional e o transformem num músico a tempo inteiro. “Eu não sabia quem era antes da música. A música é um modo de sobrevivência. Eu sou isto e acho que não conseguiria viver sem isto”, atesta, de rosto sério e a certeza no olhar.

 

Depois da paixão contida em Momma Mary, o novo EP Ultra Funk é um olhar sobre a sociedade, em que a crítica se molda de conselho, expresso sobretudo no tema 247. Um álbum que é também um álbum sobre amor e sexualidade, carregado de líricas sensuais, como espelha o single Apologize. As influências funk e R&B nas suas músicas e a sonoridade dos temas levaram a que muitos o comparassem a Bruno Mars. O paralelo provoca-lhe uma vaidade tímida. Contudo, Eden Lewis II gosta de relembrar que existem outros, além do cantor americano, a moldar-lhe a inspiração. “D Angelo é o meu top”, revela. A este juntam-se Prince, Stevie Wonder, Marvin Gaye e Michael Jackson. Uma mistura de géneros musicais que o artista acredita viverem conjuntamente no seu trabalho. “Todas as gomas são doces, mas têm sabores diferentes”, explica. “Eu posso ser tudo.”

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que