A sala(da) bem composta dos Marvel Lima

autoria David Tutti dos Reis

// data 03/03/2017 - 17:12

// 1461 leituras

Recordando uma boa lição que em tempos aqui deixámos para qualquer Chef a iniciar-se nas lides culinárias de dar bom paladar visual a pratos musicais, alertávamos que “o espetador online mais facilmente partilhará aquilo que de convencional menos terá”. A mesma atua na preparação duma salada como a dos Marvel Lima (do quintal Pontiaq) que no seu recipiente homónimo de 2016 misturaram ingredientes exóticos e psicadélicos com travos de rock, synth, prog, latin groove, etc. Como é consensual hoje, os pratos devem-se servir em vídeos, e a estes não basta mostrarem os instrumentos nas mãos e uma convencional performance musical, mas, por exemplo, dar uma lição de como se temperar a coisa a jeito. Além disso, o jovem chef David Tutti dos Reis (do coletivo Until We Film) mostra mais uma vez dotes de saber mexer nas cores das plantas e servir aos comensais sabores intrigantes e marados, mas do agrado das pupilas. Qualquer que seja o truque a utilizar no molho, um Chef deve também saber um pouco de decoração dos pratos e dos espaços, pois os ouvintes sempre gostaram de entrar numa casa bem composta e com bom ambiente. E se a música de fundo for este “Primavera” da banda de Beja (onde há sempre bom vinho), melhor ainda.

 

Texto escrito segundo o novo Acordo Ortográfico, a pedido do autor.

Eu acho que