Sara Serpa e André Matos: borboletas jazz

autoria Joana Linda

// data 09/12/2016 - 17:52

// 3271 leituras

Atendendo à nova realidade comunicativa digital e social, e aos novos comportamentos de visionamento, é fácil hoje constatar que os videoclipes estão diferentes. Este género artístico audiovisual tem vindo a perder fórmulas do passado (videográfico, abstrato, ilustrativo ou “visualista”) e a apostar numa vertente concetual mais puramente cinematográfica (não confundir com ficção!). No entanto, sendo possível, é impossível não ficar seduzido com os antigos recursos para visualizar a dolência translúcida do jazz de Sara Serpa e André Matos. A música desta dupla lusa sediada em Nova Iorque, com um segundo álbum aclamado pela revista DownBeat como um dos melhores deste ano (e uma capa perfeita), pelo qual vagarosamente esvoaça um jazz singular de harmonias sonhadoras e atmosféricas, espelha-se como assinhas de borboleta no trabalho da fotógrafa Joana Linda. Nome que, se clicado, encontrarão dois dos seus videoclipes paisagísticos (de emoções escarpadas) e com as diáfanas sobreposições. Algumas outras vezes demos nesta curadoria diferentes explicações e palavras mas, se quiserem, podem-nas também ver neste “Espelho” - tema de “All The Dreams”. 

 

Texto escrito segundo o novo Acordo Ortográfico, a pedido do autor

Eu acho que