Distinção

Ilustração: “Não é nada difícil”, de Madalena Matoso, é um dos melhores livros do mundo

A New York Rights Fair, que arranca no final do mês em Nova Iorque, escolheu as 30 melhores obras visuais de todo o mundo. Entre eles está "Não é nada difícil", de Madalena Matoso

Texto de P3/Lusa • 11/05/2018 - 15:52

Distribuir

Imprimir

//

A A

O livro Não é nada difícil, de Madalena Matoso, foi reconhecido como uma das 30 melhores obras visuais e de ilustração de todo o mundo e estará em destaque numa feira de negócio livreiro em Nova Iorque.

 

A New York Rights Fair, que começa no dia 30, acontecerá pela primeira vez nos Estados Unidos e tem associado um programa dedicado à vertente visual e de design do livro, reconhecendo obras de fotografia, banda desenhada, arquitectura ou livros ilustrados para crianças e jovens. A organização anunciou esta semana uma selecção dos melhores livros publicados em todo o mundo e entre eles, com uma menção honrosa na categoria de livros para os mais novos, está Não é nada difícil, da autora e ilustradora portuguesa Madalena Matoso.

 

Segundo a organização, os 30 livros escolhidos — e que estarão em destaque naquela feira de negócios — revelam o engenho e criatividade gráfica de autores, editores, designers de livros para adultos e ilustrados para crianças. O júri que fez esta selecção de livros integrou membros da publicação Publishers Weekly, Parsons - Escola de Design e da Associação Cultural Hamelin. Em Não é nada difícil, editado no ano passado pela Planeta Tangerina, Madalena Matoso desenvolve a narrativa à medida que o leitor ultrapassa vários labirintos ilustrados.

 

Madalena Matoso já ilustrou mais de duas dezenas de livros para crianças, tendo assinado em nome próprio obras como Livro Clap, Conta-quilómetros, Dobra letras e Não é nada difícil - o livro dos labirintos. Co-fundadora da editora Planeta Tangerina, Madalena Matoso venceu o Prémio Nacional de Ilustração em 2008 com A charada da bicharada, de Alice Vieira. Este ano as colagens de Não é nada difícil estiveram expostas na Feira do Livro Infantil de Bolonha (Itália), onde Madalena Matoso foi também distinguida pelo Montanhas.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que