Ainda temos “Tempo de Brincar”?

autoria Ana Jorge Teixeira

// data 17/04/2018 - 14:04

// 2887 leituras

E se, por momentos, pudéssemos reviver a nossa infância? Pode não ser assim tão impossível. Isto porque haverá sempre Tempo de Brincar. Pelo menos é nisto que o ilustrador Ricardo Jorge acredita — ou é esta a mensagem que quer transmitir com o seu livro infantil ilustrado.

 

"Hoje em dia estamos todos um bocadinho agarrados ao digital", confessa Ricardo Jorge, em entrevista telefónica ao P3, para quem "a rua não é muito amiga das pessoas e de quem quer brincar". O ilustrador quer contrariar a tendência e gostava de voltar a ver os miúdos na rua. "Nós passávamos tardes inteiras a brincar", recorda. Tempo de Brincar é, sobretudo, um alerta para a importância do tempo de brincar e jogar.

 

Este livro de ilustrações está repleto de jogos e brincadeiras que Ricardo gostava de fazer quando era mais novo: a macaca, apanhada, saltar à corda ou jogar ao pião. É-te familiar? Para o ajudar a seleccionar as ilustrações, criou uma sondagem no Facebook e houve algumas pessoas que foram respondendo. Os Legos são um destes exemplos: "Não tinha pensado neles", confessa. Jogar às escondidinhas, lançar papagaios e ter tempo para ler ou fazer desporto são outras das escolhas que vais poder ver ao longo do livro. A acompanhar as ilustrações, há texto do autor António Laíns Galamba, que o ilustrador descobriu no Facebook.

 

Até 25 de Maio há uma campanha de crowdfunding. "Não consigo fazer o livro sem ter um apoio inicial", revela Ricardo Jorge. Até agora, já foram angariados 220 euros (6% do objectivo final de 3500 euros). O dinheiro vai servir, por exemplo, para custear pelo menos 1000 exemplares do livro. Para além dos exemplares e ilustrações enviados a quem contribuir, o objectivo é levar Tempo de Brincar até escolas e bibliotecas. O ilustrador de 39 anos quer partilhar a história, falar do processo de ilustração e apresentar as brincadeiras da sua geração à de hoje.

Eu acho que