Desdobrar os recantos de Viseu e Madrid

autoria Ana Rita Carvalho

// data 05/05/2017 - 18:16

// 3823 leituras

Uma cidade, um mapa e 12 sítios, referências e pontos de interesse em formato desdobrável e a cores. "A minha cidade é uma colecção que apresenta cidades do mundo para desdobrar e descobrir pelos olhos, mãos e pés de ilustradores que as habitam." É assim que a editora Pato Lógico descreve o projecto que já conta com quatro exemplares. Os primeiros, sobre os quais o P3 escreveu, eram relativos às cidades de Beja e Edimburgo; Viseu e Madrid — aqui fotografados por Nélson Garrido — são os novos títulos. Comecemos por Portugal. Viseu é a "cidade jardim", das "sete torres", a "capital da Beira Alta", ilustrada e descrita por Ana Seixas. É a casa de cerca de 27.000 pessoas, "rodeadas de parques e rotundas adornadas de canteiros", e foi lá que Ana nasceu. "Como já não vivo em Viseu há alguns anos, foi como uma viagem", confessou a ilustradora ao P3. Vários fins-de-semana passados na sua cidade natal e uma sensação de nostalgia constante resultaram neste livro. "Tive de ver a cidade com outros olhos, reparar nos pormenores, olhar com atenção." E nada foi ao acaso. Os doze sítios ilustrados são aqueles com os quais se relaciona e onde mais tempo passou enquanto lá viveu. As cores, entre os verdes e os azuis, foram “bastante pensadas”. “Tive de puxar ao azul esverdeado porque é uma cor que dá espaço para discussão; uns dizem que é verde, outros que é azul e, para mim, Viseu é isso”, um ambiente "tão calmo e pacífico". A Casa Bóquinhas, os Claustros do Museu Grão Vasco, o Parque do Fontelo e o Jardim das Mães são alguns dos doze sítios por onde podemos viajar ao desdobrar este livro. No livro-mapa de Madrid, o ilustrador Manuel Marsol, nascido na cidade, foca-se no Palácio de Cristal, na Livraria Panta Rhei, no Mercado de Antón Martín e no Matadero, entre outras referências da capital espanhola. Marsol "mostra-nos uma forma muito pessoal de conhecer a sua cidade", lê-se na apresentação do livro. "Passeia com Manuel pelo bairro Malasaña; bebe um copo na Taberna Cazorla; visita a livraria Panta Rhei e o Museu ABC dedicado exclusivamente a ilustração e desenho. Antes que o dia acabe, aproveita o pôr-do-sol no Templo de Debod."O mais importante é que o ilustrador tenha uma relação profunda com a cidade para assim partilhar os seus gostos, as suas memórias e alguns segredos”, confessou Marta Ferreira, da Pato Lógico. E, por falar em segredos, está prevista a publicação de mais dois títulos da colecção A minha cidade em 2018. Coimbra e Santiago do Chile são as cidades escolhidas, ilustradas e descritas por Catarina Sobral e Paloma Valdívia, respectivamente. Estão também a ser preparados os títulos de Lisboa, Teerão e Huesca. Cada exemplar custa 13,50 euros.

Eu acho que