Min
"Memes", de Min

Ilustração

Mais fanzines na cabeceira do ilustrador Júlio Dolbeth

"Eatable", "Memes" e "As raças humanas", são apenas três dos muitos fanzines fora de série que em 2011 passaram pelas mãos de Júlio Dolbeth

Texto de Júlio Dolbeth • 06/01/2012 - 00:25

Distribuir

Imprimir

//

A A

Eatable > Christina Casnellie > Berlim, 2010 > edição de 72 cópias

 

"Eatable" é uma edição de luxo. Toda serigrafada, com capa cartonada, título impresso em relevo, brochada, tudo feito à mão, com acabamentos de fazer inveja à melhor tipografia. Tudo a cargo da Christina Casnellie que, para além da execução, faz o que poderemos chamar de um exercício de curadoria. "Eatable" compreende tudo o que podemos associar a comida, uma metáfora feliz para o próprio objecto/livro que apetece comer. Por todos os motivos citados, "Eatable" não será um fanzine, mas apenas pela excelência com que se apresenta como objecto final. O príncipio reúne as características de uma publicação auto-editada, o que facilmente a poderemos encaixar na categoria de um fanzine, neste caso luxuoso. O ponto de partida é a comida, como tema comum no qual a Christina fez o convite aos vários colaboradores, um total de vinte e nove. É uma peça internacional com colaborações de autores de vários pontos da Europa, onde cada página impressa a uma ou duas cores, reflecte o imaginário de cada um autor possibilitando diferentes narrativas como fio condutor.

 

Memes > Min > edição de 75 exemplares > fotocopiado a laser > formato A5 2011

 

Os memes são um fenómeno viral que se alimenta dos blogues ou publicações online, sendo redes sociais ou outras plataformas. Reflexões, observações, acidentes, imagens de gatos (que proliferam no YouTube), entre outras coisas torna-se posts ou imagens de referência transferidas e partilhadas por milhares de admiradores. Muitas vezes é difícil saber a origem de um meme, sendo este não creditado e alterado o seu conteúdo pela forma como é passado de boca em boca, neste caso de mail em mail, de post em post. Min recolhe alguns memes emblemáticos e filtra-os através da riqueza plástica do seu grafismo tão particular. Para os mais atentos ou para quem perde largas horas na Internet à procura de informação, muitas das vezes supérflua, é possível reconhecer a proveniência dos desenhos memes de Min. O gato a tocar piano, o dinossauro filósofo, expressões como "forever alone" ou "hide yo kids" tornaram-se referências, muitas vezes sem compreendermos exactamente porquê.

 

Site > Min

 

As Raças Humanas > José Feitor > Imprensa Canalha > Lisboa 2009 > impresso nos ateliers de Santa Justa

 

José Feitor ilustra "As Raças Humanas", "texto pelo qual o cândido Sr. Ernesto Granger tentou, em 1924, explicar a diversidade humana aos mais ineptos". Com ironia a virtuosismo, Feitor recupera o texto original e em forma de mini-enciclopédia cria ilustrações pontuais para situações mais ou menos caricatas do texto, reforçando a formalidade de um manual pedagógico com uma estrutura narrativa convencional: vinhetas a acompanhar o texto, caixas ou molduras a encerrar a informação, um poster central. Tudo isto numa edição A5, fotocopiada, carimbada, de 28 páginas e texto bilingue, um verdadeiro luxo dos fanzines. A editora Imprensa Canalha tem vindo a habituar-nos com as suas edições de qualidade, não só na selecção dos autores mas também na qualidade dos acabamentos, não podendo deixar de destacar em paralelo o livro "Cabeça de Ferro" sob o tema da revolução industrial.

 

Site > Imprensa Canalha

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que