Orienta-te Redes Sociais

Brian Snyder/Reuters

Legislação

Comprar “e-books” eróticos na Alemanha? Só a partir das 22h

Nova lei ditada pelo Departamento Federal para os Media Nocivos para a Juventude prevê multas até 50 mil euros

Texto de PÚBLICO • 25/06/2015 - 12:47

Distribuir

Imprimir

//

A A

A regra já existia desde 2002 para as salas de cinema que mostravam filmes para adultos, mas acabou de ser alargada aos livros à venda na Internet. Os alemães só poderão adquirir "e-books" com conteúdos eróticos ou pornográficos entre as 22h e as 6h do dia seguinte, segundo novas regras ditadas pelas autoridades do país.

 

Segundo a legislação determinada pelo Departamento Federal para os Media Nocivos para a Juventude, só é permitido vender online livros para adultos a partir das 22h, uma decisão tomada depois de uma polémica que envolveu o livro "Schlauchgelüste", que fala sobre as memórias de um transgénero e onde existem passagens sexualmente explícitas. Foi considerado que o livro era de acesso fácil através de lojas online e que poderia ser adquirido por menores. O caso chegou à justiça.

 

Assim, quem permitir a aquisição, por exemplo, de um "e-book" como "As Cinquenta Sombras de Grey", de E.L. James, arrisca-se a pagar uma coima de 50 mil euros.

 

O conselheiro-geral da associação de livreiros e editores alemães, Christian Sprang, citado pelo site The Next Web, adiantou que está a trabalhar com agências federais para tentar encontrar uma solução prática que permita aos vendedores online cumprirem a lei sem saírem prejudicados.

 

Segundo a associação, o cumprimento da lei passará por identificar todos os títulos que possam ferir a susceptibilidade de menores, colocá-los numa secção à parte e torná-los invisíveis através de programas de "software".

 

Jessica Sanger, da equipa legal da associação de livreiros e editores alemães, considerou à BBC que a lei não deverá conseguir atingir o seu objectivo na totalidade. “Um horário [das 22h às 6h] não parece fazer muito sentido para nós, já que as crianças podem encontrar formas de contornar isso”, afirmou a responsável. "Um sistema que exige que se prove a idade é mais difícil de contornar e essa é a maneira de vermos como as coisas vão acontecendo”, acrescentou.

 

Actualmente, as livrarias físicas já impedem a venda de livros eróticos ou de conteúdos violentos ou extremos a menores. Os "e-books" passam também a ser regulamentados pelas mesmas regras na Alemanha que regulam os filmes, por serem considerados “telemedia”.

Eu acho que

Pub

Ilustração P3

Contracepção

Do ponto de vista médico, as pílulas de nova geração são mesmo aconselhadas no “tratamento adjuvante” da acne. “É uma enorme vantagem intervir ao nível...

A realidade nua e crua de um parto...

Fotografia // "Alerta: um parto é acontecimento bonito, mas é também turbulento e...