Orienta-te Redes Sociais

Bernardo P. Carvalho/DR

Ambiente

“Lá Fora”: este livro infantil é um guia para conhecer a natureza

Publicado pela Planeta Tangerina, o livro “Lá Fora” foi escrito pelas biólogas Maria Dias e Inês do Rosário e conta com ilustrações de Bernardo P. Carvalho

Texto de P3 • 15/04/2014 - 12:46

Distribuir

Imprimir

//

A A

O livro “Lá Fora”, agora lançado pela editora Planeta Tangerina, é um guia para conhecer melhor a natureza. “Muitas vezes andamos tão distraídos ou apressados que nem nos apercebemos dos andorinhões que passam a gritar nos céus ou dos morcegos a esvoaçar em redor de um candeeiro ao lusco-fusco”, escrevem na introdução as biólogas Maria Peixe Dias e Inês Teixeira do Rosário. As duas escreveram a obra, com ilustrações de Bernardo P. Carvalho, com o objectivo de dar a conhecer às crianças (e não só) a fauna e a flora do território português. 

 

A obra “Lá Fora: um guia para descobrir a Natureza” demorou cerca de dois anos a ser construída. As suas 368 páginas dedicam-se a explicar detalhadamente onde se pode observar melhor a Natureza, que materiais não podem faltar nos momentos de exploração, que vestígios são deixados pelos animais que não se deixam ver de perto, ou quais são os principais perigos para quem se aventura pelo meio natural.

 

Inês Teixeira do Rosário destaca a importância que esta publicação pode assumir face ao desconhecimento que existe: “Portugal é um dos países mais ricos em espécies, de toda a Europa, e não temos sequer essa noção disso”. Com este livro, as autoras pretendem por isso contagiar as crianças e as suas famílias pelo seu fascínio com o mundo natural. “Divulgar e despertar curiosidade sobre o nosso património foi o principal objectivo deste livro”, esclarece a autora Inês Teixeira do Rosário.

 

Apesar de ser um instrumento de exploração com uma linguagem acessível a idades mais tenras, é um livro que não escolhe idade ou assim pretende Maria Peixe Dias. “As crianças têm essa paixão inata pela Natureza. Infelizmente, à medida que vão crescendo, as pessoas perdem esse fascínio. Queremos com este livro que ele continue.”

 

Um efeito de influência que se pretende criar através da publicação, mas que pode acontecer indirectamente: “As ilustrações e os pormenores levam os miúdos a conversar e a explicar aos pais as descobertas que vão fazendo”.

 

Se  serve para dar conhecimento científico, ele também segue o objectivo de redescobrir o prazer do contacto directo com a natureza, sem os efeitos da mediação de programas como o BBC Vida Selvagem. “Estamos habituados aos programas de televisão, em que vemos os animais expostos, em frente às câmaras. Quando estamos no mundo real, esperamos vê-los também assim. Mas nunca vamos ver.”

 

Para isso, as duas biólogas desvendam os pequenos vestígios e pistas de biodiversidade que podemos encontrar à porta de casa ou em qualquer lado, se estivermos atentos. Com a ajuda das ilustrações de Bernardo P. Carvalho, identificamos mais facilmente uma pegada ou um vestígio. “Fartei-me de aprender coisas à medida que ia desenhando”, afirmou o artista ao P3.

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt
Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Ensino

Projecto internacional Sachi2, coordenado em Portugal pelo Porto4Ageing, da Universidade do Porto, está a testar o impacto de projectos de educação...

Vive-se com VIH. O que mata é o...

Saúde // Ter VIH já não é uma sentença fatal, mas o preconceito continua à espreita. E...