SNOOZE - teaser 1 from ESMAD on Vimeo.

Cinema

Prémios Sophia: esta curta faz “Snooze” nas apps de encontros

“Snooze”, de Dinis Leal Machado, ganhou o Grande Prémio Sophia na categoria Estudante, neste domingo, 25 de Março. Curta-metragem fala sobre solidão, a cultura online e as relações pessoais — online e offline

Texto de Renata Monteiro • 26/03/2018 - 16:25

Distribuir

Imprimir

//

A A

Uma curta de ficção sobre aplicações para encontros — e como, por vezes, mais vale fazer-lhes Snooze: o projecto final da licenciatura de Dinis Leal Machado, na Escola Superior de Media Artes e Design (Esmad), ganhou o Grande Prémio Sophia, na categoria Estudante, atribuído pela Academia Portuguesa de Cinema.

 

No discurso de agradecimento na gala deste domingo, 25 de Março, no Casino Estoril, o realizador disse acreditar “que o cinema académico está a crescer” e “a ficar mais multifacetado”. O Snooze é uma comédia e “costuma haver muito poucas neste tipo de cinema”, conta, por telefone, ao P3, assinalando que começa a existir maior diversidade de géneros nos filmes feitos por estudantes, em escolas e universidades. Ao receber o prémio, o realizador distinguiu ainda o trabalho do actor João Nunes Monteiro, protagonista da curta e “um grande talento”.

 

A curta-metragem, que no Verão de 2017 passou por vários festivais de cinema, acompanha a história de um adolescente que, quando perde a namorada, se “afunda nos videojogos”. Um amigo sugere-lhe então que crie um perfil numa aplicação de encontros, a VMatch. Dinis Machado tem apresentado o filme em algumas escolas e acredita que o público jovem “se identifica” com a história, que “trata muito a relação dos jovens com as redes sociais".

 

O recém-licenciado de 22 anos, natural de Santo Tirso, já em Dezembro último tinha sido um dos seis realizadores em início de carreira distinguidos com os prémios Sophia Estudante — nas categorias de ficção, documentário, animação e experimental —, o que lhe valeu a nomeação para o grande Prémio Sophia Estudante (que agora venceu) no valor de cinco mil euros.

 

São Jorge, de Marco Martins, foi o grande vencedor da gala deste ano, com sete prémios, incluindo o de melhor filme, melhor realização e melhores actores principal e secundário.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que