Orienta-te Redes Sociais

O cartaz da polémica DR

DR

João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira falam em "homofobia"

Polémica

Tranquilidade cancela exposição de sobre temática homossexual

Uma das peças era uma ‘fanzine' cuja capa mostra um monumento transformado em símbolo fálico

Texto de Bruno Horta • 24/08/2011 - 12:30

Distribuir

Imprimir

//

A A

Uma exposição do artista plástico português João Pedro Vale, com inauguração prevista para 2 de Setembro no Espaço Arte Tranquilidade, em Lisboa, foi hoje cancelada por "uma questão de homofobia", adiantou o artista ao PÚBLICO. "A direcção de marketing da Tranquilidade comunicou-me por telefone que o projecto no seu todo poderia suscitar polémica e não era compatível com os valores da empresa", diz João Pedro Vale.

 

A exposição, intitulada "P-Town", cuja montagem deveria começar a 31 de Agosto, baseia-se numa recolha de factos históricos ocorridos na cidade norte-americana de Provincetown, onde João Pedro Vale e o seu parceiro artístico Nuno Alexandre Ferreira estiveram em residência artística.

 

"Uma das peças era uma ‘fanzine' cuja capa mostra um monumento transformado em símbolo fálico; outra, é um conjunto de toalhas de praia com inscrições em ‘stencil' de frases como: ‘Legalize butt sex' ["legalizem o sexo anal"] ou ‘AIDS is killing artists, now homophobia is killing art ["a sida está a matar os artistas, a homofobia está a matar a arte"]", explica o artista.

 

Contactado pelo PÚBLICO, Luís Toscano Rico, director de marketing da Tranquilidade, não negou que a exposição tenha sido cancelada, mas preferiu não fazer comentários. Remeteu esclarecimentos "para as galerias com as quais a Tranquilidade tem parcerias".

 

O Espaço Arte Tranquilidade, gerido pela Companhia de Seguros Tranquilidade, tem um acordo com três galerias de arte de Lisboa, que ficam responsáveis pelas propostas de programação do espaço. Um delas é a Galeria Filomena Soares, que habitualmente representa João Pedro Vale. O director da galeria, Manuel Santos, disse ao PÚBLICO que está de férias e não tem conhecimento "de nada".

Lê o artigo completo no PÚBLICO

Eu acho que

Pub

Videoclipe.pt

Audio

Laura quer que as pessoas entrem no atelier dos artistas "com um clique"

Redes sociais

Mário Tarouca

Sem Facebook, sem Instagram, sem Linkedin. “Adiós! See yaaa! Adeus!”: Mário Tarouca despediu-se dos “amigos” das redes sociais para viver um mês sem a pressão...

Bernardo disfarçou-se de turista e...

Livro // Quis olhar para o sector do turismo em Portugal como estrangeiro e, para isso,...