Orienta-te Redes Sociais
Cada lata contém instruções e o seguinte aviso: “Eu não sou uma lata"

Cada lata contém instruções e o seguinte aviso: “Eu não sou uma lata, sou uma câmara fotográfica! Usa-me!” Imagerie

Imagerie

Imagerie

Fotografia

Fotografia: queres levar uma lata para passear em Lisboa?

O projecto "Latas na Cidade" consiste em espalhar por Lisboa latas transformadas em câmaras para, dessa forma, divulgar a técnica fotográfica "pinhole"

Texto de Lusa • 16/04/2012 - 14:01

Distribuir

Imprimir

//

A A

Latas transformadas em máquinas fotográficas estão a ser espalhadas em vários locais de Lisboa, à espera que alguém nelas pegue e lhes dê uso. Trata-se do projecto "Latas na Cidade", uma iniciativa que pretende diviulgar a técnica fotográfica "pinhole".

 

Como explicou à Lusa uma das mentoras do projecto, Magda Fernandes, o projecto ambiciona “divulgar a fotografia 'pinhole', um método muito diferente de fazer fotografias, e aguçar a curiosidade das pessoas”.

 

A fotografia pinhole (do inglês ‘pinm-hole’) ou estenopeica é uma técnica fotográfica sem recurso a lentes. Para captar imagens com esta técnica, é necessário um compartimento estanque à luz, um pequeno orifício ("pinhole" ou estenopo) e um material fotossensível.

 

Uma coisa "simples" mas "mágica"

“Queremos fazer com que as pessoas percebam que a fotografia pode ser uma coisa mais simples e ao mesmo tempo mais mágica, porque não é tecnológica. Uma câmara fotográfica pode ser uma coisa tão básica como uma lata e tem um tempo próprio, porque não tiramos uma fotografia e ela fica logo disponível, é preciso pensar mais e demorar mais tempo a fazer a fotografia e nós queríamos partilhar isso com as pessoas”, disse.

 

Para isso, Magda Fernandes e José Domingos, responsáveis pelo projecto e pelo atelier Imagerie — Casa de Imagens, dedicado à divulgação e formação de fotografia, decidiram “criar uma série de latas que são câmaras fotográficas e pô-las na rua”. As latas — 18 ao todo — começaram a ser espalhadas na semana passada em alguns locais da cidade.

 

“As pessoas podem pegar na lata, levá-la com elas e fotografar onde quiserem. Depois de tirar a fotografia, podem deixá-la no mesmo sítio, porque vamos buscá-las, ou podem ir entregar ao nosso atelier, onde, se tivermos o laboratório montado, podem assistir ao processo de revelação”, contou Magda Fernandes.

 

Cada lata tem um autocolante em que, além das frases “Eu não sou uma lata, sou uma câmara fotográfica! Usa-me!”, estão as instruções de utilização, os contactos da Imagerie e um espaço em que os utilizadores podem deixar o nome, o contacto e o título da fotografia.

 

Na página do Facebook do "Latas na Cidade" e na página da Internet do atelier consegue aceder-se a um mapa que Magda e José Domingos vão actualizando com a localização das latas.

 

A ideia é terminar o projecto a 29 de Abril, Dia Mundial da Fotografia Pinhole, mas Magda sabe que “isso não quer dizer que não possa haver uma lata que fique perdida e seja encontrada daqui a um ano ou depois”.

 

Se o projecto correr como esperado e as fotografias tiradas com as latas forem parar às mãos dos mentores do projecto, “pode dar uma exposição”. “Se tivermos quantidade e qualidade de fotografias suficiente”, referiu Magda.

 

Quem não conseguir deitar mão às latas espalhadas por Lisboa e quiser experimentar esta técnica fotográfica, pode sempre passar pelo Imagerie no dia 29 de Abril. Nesse dia haverá actividades de fotografia "pinhole".

Eu acho que

Pub

Ilustração P3

Entrevista

Plataforma de denúncia de emprego precário e ilegal Ganhem Vergonha reuniu quatro anos de abuso num livro. Já há “mais consciência” e “discussão pública” — mas...

Entre casais também há violações

Vídeo // A realizadora Chloé Fontaine chamou à curta metragem Je suis ordinaire — o que...