Diário de uma viagem que cultivou sonhos em Moçambique

autoria P3

// data 03/04/2018 - 18:07

// 4902 leituras

Em O Último Voo do Flamingo, Mia Couto punha em palavras as possibilidades infinitas do saber: “A escola foi para mim como um barco: me dava acesso a outros mundos”. Na frase do escritor moçambicano cabe todo o espírito do projecto Futuros Presidentes. Durante 11 dias, Luís Mileu e Ricardo Henriques fizeram dois mil quilómetros pelos províncias de Cabo Delgado e Nampula em busca de meninos e meninas que podem ser o futuro do país. “Se estas crianças tiverem acesso à educação podem ser tudo, inclusive presidentes”, disse ao P3 Ricardo Henriques. Um fotografou, o outro escreveu. E online foram divulgando as imagens e palavras que produziam num diário que procurou levar o sonho a comunidades moçambicanas onde as possibilidades são curtas. Agora, a partir de 11 de Abril, a dupla portuguesa vai expor o trabalho na Assembleia da República. E, com isto, ajudar a Helpo, associação que chega a mais de 19 mil crianças no país africano. Lê o artigo completo.

Eu acho que