O chapéu (i)cónico do continente asiático

autoria P3

// data 22/10/2017 - 14:24

// 3819 leituras

Dá pelos nomes nón la, dǒulì, sugegasa, do'un, caping ou satgat e é o chapéu cónico e icónico do continente asiático. Por cá, é mais conhecido por chapéu de arroz ou do fazendeiro e é associado ao Oriente dos séculos passados. Gonçalo Lobo Pinheiro, português residente em Macau, fotografou a série Nón La no Vietname, entre Dezembro de 2015 e Abril de 2017, por sempre se ter sentido intrigado pelo curioso chapéu. "O nón la é um símbolo nacional no Vietname", explicou ao P3, em entrevista por email. "Apesar de se encontrar noutros países e com outras variações, no Vietname quase toda a gente usa, de norte a sul, pobre ou rico." O chapéu é feito à base de folhas de latania, uma palmeira muito abundante no sudeste asiático. "É um adereço leve e fresco, que oferece protecção contra o sol e contra as chuvas", explica. "Devido ao seu design cónico, tem a capacidade de ampliar a audição de quem o usa em quase 300%." Além de um adereço de uso comum, os nón la tornaram-se objectos de arte cobiçados pelos milhares de turistas que visitam o Vietname anualmente. O fotógrafo refere também que os filmes de guerra americanos contribuíram largamente para a construção de um universo imaginário onde o chapéu nón la assume um papel cénico fundamental. "Há imaginários que são criados durante o nosso crescimento que um dia passam a ser uma realidade. Felizmente foi possível ir ao Vietname, ver os nón la e outras coisas, e desmistificar muito daquilo que existia na minha imaginação." 

 

A última imagem desta fotogaleria foi distinguida com uma Menção Honrosa na categoria de Retrato, na edição de 2017 do MonoVisions Awards. O fotógrafo já publicou no P3 os projectos No Cárcere da PobrezaMacau 5.0 e Myanmar: o quotidiano de um país interdito e, em 2014, retratou os protestos em Hong Kong

Eu acho que