Adres ofereceu um "smiley" gigante a Portugal

autoria P3

// data 13/07/2017 - 15:03

// 2793 leituras

Há cerca de três anos, Adres pensou na afirmação "Portugal é um país melancólico". E, já então, a sua resposta era: nem por isso. "Portugal também sorri", diz hoje ao P3. Adres é um artista urbano e grande parte do seu "trabalho é considerado ilegal". O Lisbon Smiley, no entanto, foi realizado a convite do projecto Arte Pública, da Câmara Municipal de Loures. "Resolvi apresentar esta ideia e eles autorizaram", revela. Mas a realidade é que "ainda existe o estigma" relacionado com a arte urbana: "Não podemos pintar o que queremos, onde queremos", revela o artista que já teve a sua "dose de problemas" com as autoridades. Existe, no entanto, uma maior abertura por parte do público, de quem olha e vê mais do que um espaço vazio. Mas "isto é muito de modas". E, quando se trata de convites, "é dada muito pouco liberdade aos artistas". "Em relação ao Lisbon Smiley fiz o que quis, mas também não recebi nada em troca", explica Adres. "A minha mensagem é muito política e social", o que justifica o refúgio no anonimato do artista. "É mais vantajoso manter o anonimato, por causa das minhas tentativas de intervenção". Mas é também "uma forma de defesa: numa altura em que tudo é conhecido, o anonimato é uma arma". Aqui, a única coisa que importa é a arte. Adres tem vários projectos "no papel, que podem nem sair de lá, alguns são megalómanos e quase impossíveis de concretizar", mas o melhor é acompanhar o seu trabalho.

Eu acho que