Ela pintou Frida Kahlo e pensou em todas as mulheres artistas

autoria P3

// data 13/04/2017 - 12:58

// 6867 leituras

Uma Frida Kahlo gigante, pintada em tons garridos, olha do alto de uma parede para a freguesia do Lumiar. “É uma homenagem à Frida Kahlo e a todas as mulheres artistas, em especial às artistas urbanas”, explica Vanessa Teodoro, nome de guerra Super Van. Vanessa sublinha que além de as artistas urbanas serem poucas, nem sempre existe igualdade na presença feminina nos festivais. Ao olharmos para a pintora e activista mexicana nesta parede do Lumiar vemos cada uma das influências de Super Van: os livros de banda desenhada no contorno da cara de Frida, os padrões africanos nas vestes, a tatuagem nas linhas bem definidas e – claro – o graffiti. “No caso do mural da Frida, quis misturar os padrões africanos com um toque mexicano dado pelas cores quentes mas sem fugir meu habitual registo de três cores”, explica Super Van, ao P3. A imagem de Frida, como ícone do feminismo e da igualdade de género, não é novidade na obra de Super Van. O gosto por pintar ícones femininos fortes já lhe está no sangue há muitos anos e até a Frida já tinha feito algumas aparições no trabalho de Vanessa. “Quero incentivar mais mulheres a pintar e mostrar ao mundo que somos capazes de fazer murais. A street art já deixou de ser um mundo de homens há muito tempo.” Vanessa nasceu na Cidade do Cabo, África do Sul, mas agora vive em Lisboa. Na pintura deste mural, contou com o apoio da Junta de Freguesia do Lumiar e com a ajuda de Ana Morais, Raquel Penha e Leonor. Super Van já tinha colaborado com a Junta de Freguesia do Lumiar quando pintou um mural perto da antiga junta para o projecto Lumiarte. A Junta de Freguesia gostou do trabalho e voltou a convidar Vanessa para mais um trabalho que ficou documentado em vídeo.

Eu acho que