As aventuras de um ouriço que parece real

autoria P3

// data 31/01/2018 - 19:15

// 3343 leituras

Joana Cardoso inventa histórias desde que se consegue lembrar, de caderno no bolso e caneta na mão. "Personagens chegam e partem, mas, com o passar dos anos, algumas ganham um lugar especial no meu coração", começa por dizer a jovem portuense, por e-mail, ao P3. O Ouricinho é uma das criações mais antigas, já com mais de dez anos, de "sorriso aberto e bem janota". A arquitecta de 33 anos tem vindo a desenvolver o personagem, que vive aventuras e conhece novos amigos, em dezenas de histórias já escritas e que podem ser vistas no site Jo the Monster. "As aventuras do Ouricinho são inocentes e bem-dispostas. Exploram a condição humana na busca por verdades universais. Como inspiração uso experiências pessoais, pinceladas com um toque de fábula ou de conto de fadas." Joana, que vive em Londres desde 2012, idealizou os amigos Morris ("a toupeira resmungona, pessimista, mas com um coração de ouro), Jebedu ("personagem misteriosa que navega numa casca de noz, vive numa cabana cheia de geringonças de alquimista e fala pouco"), Meb (o "esquilo energético, cheio de iniciativa, que gosta de tomar o café com um quadrado de chocolate") ou Randy ("o coelho descontraído — ou será mesmo preguiçoso").

 

Joana e o companheiro, Jonny Button — artista, animador e realizador —, estão a trabalhar no primeiro livro da série Little Hedgehog and Friends e têm planos para uma curta-metragem. "Ambos conhecemos estes personagens intimamente e falamos deles como se de facto existissem."

Eu acho que