Crowdfunding

Milustra D'ouro: Marta quer pôr Trás-os-Montes no mapa do turismo

Marta Varela quer colocar uma recordação de Trás-os-Montes e Alto Douro na mala dos turistas. A vila-realense lançou uma campanha de crowdfunding para financiar a marca que pretende promover a região

Texto de Tiago Ramalho • 26/10/2017 - 10:04

Distribuir

Imprimir

//

A A

Um saco com Vila Real no coração, um caderno que nos teletransporta para o Alto Douro ou um porta-chaves a avisar que Bragança está “sempre na lembrança”. Estas são algumas das propostas de Marta Varela para colocar Trás-os-Montes e Alto Douro no mapa das recordações. E, para isso, lançou uma campanha de crowndfunding.

 

"A região tem evoluído consideravelmente no turismo, mas ainda não há muita coisa a promover Trás-os-Montes e Alto Douro", justifica Marta Varela, que já garantiu uma bolsa da Startup Voucher — um projecto co-financiado pelo Compete 2020, Portugal 2020 e o FEDER — com a marca Milustra D’ouro. “Agendas, canecas, cadernos, ímanes. Merchandising cultural, algo que ainda não temos e que represente a região”, descreve.

 

Mestre em Ciências da Comunicação, Marta sempre teve um gosto especial pela ilustração e este projecto é a oportunidade de pegar na Sé de Vila Real, por exemplo, e desenhá-la nos produtos que desenvolve. A criadora quer usar esse “gosto” para valorizar as obras e a região. “As ilustrações visam representar vários pontos de interesse de Trás-os-Montes e Alto Douro. Desde museus, teatros, edifícios emblemáticos e históricos, que merecem destaque e ser visitados, além de também querer fazer alusão à cultura e tradição”, atesta.

 

Mas, para entrar no mercado, a vila-realense precisa de mais apoios. As agendas, que englobarão vários pontos turísticos da região, são o primeiro passo. É aqui que surge a campanha de recolha de fundos, com a qual Marta Varela pretende angariar 2000 euros para, entre Dezembro e Janeiro, começar a distribuir as agendas, não só na região transmontana e alto-duriense, como em círculos maiores, como o Porto.

 

Para já, ainda não há apoio das autarquias. “Estamos a contactar e a mostrar a campanha, a ver se temos algum incentivo, mas ainda não conseguimos angariar os apoios que seriam ideais para nós”, revela.

 

A campanha, que já recolheu 270 euros, está “no ar” até ao final do mês de Novembro. Enquanto isso, Marta continua a promover a Milustra D’ouro na sua página de Facebook e à procura de apoios, com “Trás-os-Montes e Alto Douro sempre no coração”. 

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que