Justus Hirvi

Sustentabilidade

Mobiliário de cartão pode ajudar refugiados e migrantes deslocados

Dez universitários finlandeses criaram estantes, bancos, mesas, camas e berços baratos e fáceis de montar — tudo em cartão E contraplacado. Projecto "Rehome" foi financiado pelo Fundo Social Europeu

Texto de P3 • 15/10/2017 - 11:16

Distribuir

Imprimir

//

A A

“Quais as necessidades primárias de um indivíduo quando é realojado repentinamente?”, perguntaram-se dez estudantes do terceiro ano do Insitituto de Design da Universidade Lahti, na Finlândia. “Descanso, privacidade, comunidade e espaço para arrumação” foram as respostas mais ouvidas pelos criadores do projecto Rehome.

 

A partir daí, a equipa criou a Rehome, uma gama constituída por dez peças de mobiliário “temporário”, “fácil de montar” sem recorrer a ferramentas, “sustentável” e “barato” — tudo feito a partir de cartão e contraplacado. A mobília, dizem, é a solução para catástrofes e desastres naturais, bem como para a crise de refugiados que deixa “muita gente deslocada das suas casas”.

 

As camas, berços, bancos, prateleiras, mesas e divisores são maioritariamente constituídos por madeira compensada, material resistente que é reforçado com cartão. As estruturas são montadas com o encaixe das peças, sem recorrer a ferramentas, pelo que basta uma hora — e 3500 peças — para montar uma cama de cartão.

 

A colecção esteve em exposição na maior feira de decoração e design finlandesa, a Habitare Fair, em Helsínquia. O projecto foi financiado pelo Fundo Social Europeu e tem como parceiros a Cruz Vermelha Finlandesa, a Isku Oy e a Stora Enso.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que