“Aqui há gato” e outras expressões portuguesas

autoria P3

// data 17/10/2017 - 09:24

// 2284 leituras

Maria Santos e João Marques, 28 anos, estavam a gostar “assim-assim” de ser arquitectos. Gostavam de pensar no conceito e de desenhar mas queriam ter outra coisa que lhes permitisse “pôr a mão na massa” e ver o “projecto nascer rápido”, explica Maria, ao P3. Como ave só não faz ninho, no final de 2016 a jovem pegou no namorado e juntos arregaçaram as mangas e criaram a So-So — expressão inglesa equivalente ao “assim-assim” português – uma marca artesanal de peças contemporâneas, com grande enfoque em artigos para crianças, inspirados em “provérbios, adágios e expressões portuguesas”. Nesta ideia uma mão lava a outra: João mexe na madeira, Maria no tecido. Começaram com a “ovelha negra”, embora a expressão favorita da arquitecta seja mesmo “vai-te catar” – que, entretanto, também ganhou um artigo. O mais recente foi inspirado pelo provérbio “carro parado não guincha” e já traz água no bico para os próximos, que estão a ser tirados da cartola: seguem-se "quem vê caras não vê corações” e o provérbio açoriano “baleia no canal, traz temporal”. Estes e outros ditos podem ser encontrados à venda em Aveiro (Desconfiada), Lisboa (Quer), Almada (Galinha da Vizinha), Évora (Gente da Minha Terra), em Nova Jersey (Casa Feena) ou na loja online da marca.

Eu acho que