A Avó Veio Instagramar

autoria Luís Octávio Costa

// data 28/09/2017 - 09:52

// 3479 leituras

"Espetar no coração" — que é como quem diz, "stitch the difference". Susana António, fundadora do projecto A Avó Veio Trabalhar (juntamente com Ângelo Campota), já assistiu a verdadeiras transformações visuais e de mentalidade à volta de uma mesa de bordado. "Os lavores domésticos são uma ferramenta maravilhosa para a sociabilização. Graças à agulha e ao tricot, as relações afectivas vão sendo tecidas. Criam-se relações que vão muito para além do workshop. As relações ficam. Há qualquer coisa neste fazer à mão que nos faz abrandar. Tudo o que te distrai desaparece e ficas focado na relação humana." As fotografias impressas em tecido vão sendo bordadas à velocidade a que as mentalidades vão sendo moldadas. "Tagar de agulha é o que está a dar", apregoam as avós, que frequentam os locais onde normalmente estão as pessoas mais novas (Bons Sons, Moda Lisboa, Fashion Revolution, Indie, Doc Lisboa, Queer, Arraial da ILGA...). Também podem encontrá-las no Instagram — elas são viciadas —, onde publicam regularmente as suas aventuras e travessuras. Lê o artigo completo.

Eu acho que