Homestories

Crónica

35 m2 com um final feliz

Publicamos, quinzenalmente, às sextas, um projecto de arquitectura e de decoração de interiores com exemplos de como aproveitar da melhor forma o pouco espaço disponível numa habitação. Bem-vindos às Casas XS. Uma curadoria do blogue Alexandra Matos Design

Texto de Alexandra Matos • 27/07/2017 - 10:08

Alexandra Matos é mestre em Ciências da Comunicação e é autora do blogue Alexand
Alexandra Matos é mestre em Ciências da Comunicação e é autora do blogue Alexandra Matos Design

Distribuir

Imprimir

//

A A

A história deste projecto começa com a aquisição de um apartamento, em Lisboa, com o objectivo de o arrendar a turistas. Para isso, o espaço precisava de profundas obras de remodelação, de modo a tornar-se um local prático e funcional. “Era importante ter uma sala que desse para converter em quarto, ter uma zona de refeições, um quarto com arrumação e uma casa de banho funcional", explica a arquitecta Tânia Martins, do atelier Homestories. "A nível decorativo queríamos algo que fizesse lembrar Lisboa e respirasse tranquilidade, onde desse vontade de estar e quase se pudesse conhecer a cidade sem sair de casa”, acrescenta.

 

Uma das principais dificuldades da Homestories foi articular a sala com a cozinha, pois a casa, originalmente, não tinha este espaço. “Embora sejam zonas que ficam bem juntas, tínhamos a vertente da sala se converter em quarto e isso muda muita coisa", diz a arquitecta. "Tentar encaixar o sofá, a televisão, a mesa de refeições, e ainda uma cozinha que fosse funcional e espaçosa, foi algo que nos deu muitas voltas à cabeça. O desenho do quarto também foi complicado, porque não tínhamos grande espaço para colocar o roupeiro e, por isso, decidimos fazer uma peça única entre a cama e a arrumação, o que funcionou muito bem neste espaço”.

 

Na realidade, foi preciso mudar tudo. Tânia Martins exemplifica: “Começando pela casa-de-banho, alteramos a sua configuração original, para que pudesse ter um duche, lavatório com móvel e uma sanita suspensa. Os revestimentos foram todos novos e as canalizações também. No resto da casa, para além das tubagens e do ar condicionado, mudaram-se as janelas, ampliou-se a sala para a varanda, partiu-se a parede que dividia a sala da entrada e, no final, colocamos chão flutuante novo”.

 

"Agora, ao entrar no apartamento, temos uma pequena entrada, onde nos deparamos logo com a sala, que está totalmente aberta. A sala é o espaço mais amplo da casa, tendo uma pequena zona de lazer/dormir, pois o sofá é conversível em cama", observa. "Ao fundo, temos como plano os móveis da cozinha e uma pequena mesa de refeições para quatro pessoas. A casa-de-banho situa-se no centro do apartamento, embora tenha dimensões muito pequenas, está bem organizada, quase como se fosse uma peça de arte da casa. O quarto" — prossegue a arquietcta — "está no lado oposto da sala e é constituído pela cama e um roupeiro de fundo (com mais motivos lisboetas)”. São 35 m2 com um final feliz

 

Dicas para espaços pequenos

Tentar fazer uma composição de móveis dois em um, como o caso da cama com roupeiro, ou, por exemplo, um banco de fundo na mesa de refeições são soluções que ajudam a rentabilizar bastante o espaço. É muito importante ter arrumação, para conseguirmos ter uma casa pequena organizada e parecer que é maior. O ideal é colocar armários superiores brancos ou neutros para não nos tirar a luz. Em casas pequenas, utilizar sempre cores neutras e tons de madeira claros ou naturais. Usar e abusar de objectos naturais, como plantas, apontamentos em madeira, elementos com árvores e pássaros, tudo o que transmita tranquilidade.

 

Soluções low cost

Nós somos fãs da Ikea. No entanto, as pessoas, por vezes, querem algo diferente e aí sugerimos que recorram a artigos da Ikea, fazendo alterações para torná-los peças únicas e adaptadas ao seu espaço. Há imensas ideias na internet, principalmente no Pinterest. Outra dica que usamos bastante é aproveitarmos peças antigas e convertê-las em algo mais moderno.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que