Mostra

Peniche quer candidatar rendas de bilros a património nacional e da UNESCO

A Mostra Internacional de Rendas de Bilros - considerada a maior do mundo pelo número de delegações representadas - decorre até domingo em Peniche

Texto de Lusa e Público • 20/07/2017 - 10:43

Distribuir

Imprimir

//

A A

A Câmara de Peniche vai juntar-se a municípios de Espanha e Itália numa candidatura das rendas de bilros a património imaterial da UNESCO, anunciou a câmara, no dia em que começa na cidade a maior mostra mundial desta arte.

 

O vice-presidente da Câmara, Jorge Amador, disse esta quinta-feira à agência Lusa que o município deverá "nos próximos meses" formalizar a candidatura a património nacional imaterial junto da Direcção Geral do Património Cultural, o primeiro passo para candidatar as rendas à Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

 

Segundo o autarca, "o objectivo é valorizar as rendas, as rendilheiras e a arte de rendilhar e passar a tradição às novas gerações". "Já demonstrámos a intenção de candidatura e estamos a trabalhar no dossiê, reunindo dados sobre a história de 400 anos, a sua importância socioeconómica e o levantamento dos produtos que têm sido criados a partir das rendas", adiantou.

  

Depois do processo a nível nacional, Peniche tenciona juntar-se aos municípios de Novedrate (Itália) e Camariñas (Espanha), "com maior tradição e dinâmica", para avançar para a UNESCO. Em comentário ao PÚBLICO, Jorge Amador, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Peniche, afirmou que não se trata apenas de um projecto nacional, mas sim da apresentação de um projecto em comum com Itália e Espanha. 

  

Para além de Peniche, a Renda de Bilros é também um marco cultural em Vila do Conde. Questionado sobre a junção de Vila do Conde a esta candidatura, o vice-presidente declarou ao PÚBLICO que, caso esta proposta acontecesse, não excluiria a hipótese de acrescentar Vila do Conde à candidatura.

 

A Mostra Internacional de Rendas de Bilros decorre até domingo em Peniche e é considerada a maior em todo o mundo pelo número de delegações representadas. O evento conta este ano com 25 representações de Espanha, França, Itália, República Checa, Bélgica, Rússia, Polónia, Inglaterra, Suíça, Estónia, Bulgária, Alemanha e Argentina.

  

Esta iniciativa, que atrai muitos turistas, “tem um grande impacto a nível da economia local”, disse o vice-presidente. 

  

Durante a mostra, vão estar em exposição projectos de design urbano, desenvolvidos por alunos da Escola Superior de Artes e Design do Instituto Politécnico de Leiria. Entre esses, o município vai seleccionar alguns para vir a instalar peças alusivas às rendas de bilros em diversos espaços públicos da cidade, desde passeios, jardins ou rotundas.

   

Durante o evento, centenas de rendilheiras vão estar a trabalhar ao vivo em diversos locais da cidade. O programa prevê também desfiles de moda para dar a conhecer criações nacionais e internacionais, com aplicações das rendas de bilros, concurso de rendilheiras e espectáculos de música e dança. Para comemorar o seu primeiro aniversário, o Museu das Rendas de Bilros de Peniche vai funcionar com horário alargado, das 10h às 23h, no domingo.

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que