O "mundo mágico" das crianças (em cartão)

autoria P3

// data 10/07/2017 - 11:46

// 1500 leituras

Não é só de jovens que se faz o 180 Creative Camp, também as crianças têm lugar de destaque e podem pôr à prova a sua criatividade e imaginação. Este foi um workshop diferente: o objectivo era que cada criança criasse a sua máscara e fosse livre de ser quem quisesse. Cartolinas, lápis, cartão, balões, fitas e muita cor. A imaginação foi o segredo e até podias ser um pedaço gigante de pizza. Wandson Lisboa nasceu no Brasil e, em 2010, mudou-se para o Porto para fazer um Mestrado em Design Gráfico. Agora viajou até Abrantes para partilhar com todas as crianças o seu mundo de criatividade e de imaginação — porque "a vertente criativa sempre foi muito forte" na sua vida. Cresceu rodeado de brinquedos e levava-os consigo para onde quer que fosse. Continua a fazê-lo ainda hoje, com 30 anos. Não gosta, no entanto, "de vender a criatividade": "As pessoas têm ideias e se forem boas, bem pensadas e executadas, funcionam", disse em conversa com o P3. O projecto criativo de Wandson não é sistemático, mas o facto de ser "muito visual" traz-lhe a inspiração necessária. "Sinto sabores olhando para as cores, brinco muito com as palavras, com a dualidade das palavras e isso ajuda-me a criar 'impulsos'" —esses "impulsos" são as ideias que lhe vão surgindo e que vão sendo anotadas no bloco de notas ou no telemóvel. "Às vezes tenho uma ideia durante a noite e penso 'amanhã vou-me lembrar e anotar'. Por favor, anotem as vossas ideias", aconselhou o designer. Em Abrantes, quis "transmitir às crianças que elas podem crescer a criar; disse-lhes 'vocês podem criar as vossas ideias, com aquele lado lúdico e divertido'. Então pedi-lhes para escolherem os super-heróis que mais gostam e criarem uma máscara daquilo que elas gostariam de ser se este fosse um mundo mágico", explicou o famoso instagrammer. Cavaleiros, emojis, tartarugas: tudo é possível no 180 Creative Camp. 

Eu acho que