Sustentabilidade

Um caderno sem papel para dar uso às folhas de rascunho

O Paper Saver é um caderno para acabar com o desperdício das folhas de rascunho. Produto criado por uma start-up australiana está à venda online

Texto de P3 • 04/07/2017 - 15:47

Distribuir

Imprimir

//

A A

É um caderno, mas não tem folhas; só capa, elástico e marcador de páginas. O papel é colocado pelo utilizador e o objectivo é dar uso às folhas de rascunho que todos os dias são impressas em escritórios e casas. O Paper Saver é um caderno pensado por uma start-up australiana e comporta entre 40 e 50 folhas de tamanho A4.

 

O papel de rascunho que acabaria ignorado ou no lixo pode ser assim reaproveitado devidamente. “Em vez de produzir e vender um caderno amigo do ambiente feito de papel 100% reciclado, assumimos uma nova abordagem: de que outra forma podemos reutilizar papel destinado a ser reciclado ou a ir para o lixo?”, lê-se no site do Paper Saver.

 

Jon Yong, um arquitecto baseado em Melbourne, na Austrália, teve a ideia para o Paper Saver no escritório onde trabalhava. Os rascunhos de projectos de design “tornavam-se obsoletos quase assim que saíam da impressora, ainda mornos”. Atirar estas folhas com páginas em branco para o caixote do lixo — mesmo que fosse o da reciclagem — não era suficiente.

 

O Paper Saver teve uma primeira versão caseira que, durante anos, ajudou a diminuir a frustração de Jon Yong com a quantidade de papel desperdiçado. Está à venda online a partir de 12 dólares australianos (oito euros).

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que