Designers transformam taxis indianos em obras de arte

autoria P3

// data 25/05/2017 - 11:30

// 8909 leituras

O projecto "Taxi Fabric", nascido e desenvolvido em Bombaím, é o padrinho da união entre o transporte indiano mais conveniente e comum — o taxi — e o design têxtil. A competição entre taxistas na cidade mais populosa da Índia é feroz, mas "muito pouca reflexão é dedicada ao tecido que cobre os assentos", pode ler-se no site do projecto. "O design dos estofos é geralmente aborrecido e olvidável." O design não é uma área com grande expressão, na Índia, afirmam; não é reconhecido ou compreendido sobretudo pelos mais velhos, que vêem nele apenas um artifício visual desprovido de funcionalidade. "Taxi Fabric" surge no sentido de aproximar o cidadão comum do design, de torná-lo perceptível sob todas as suas facetas — funcional, estética e indutora de mudança. O primeiro passo para o início do projecto foi colocar designers e taxistas em contacto. A partir da conversa entre ambos, cada designer desenvolveu um design têxtil de interior adaptado e aplicou-o ao taxi em questão. Os resultados são diversos e vão desde manifestações políticas sobre direitos civis a homenagens a pintores ou a correntes estéticas de determinado período histórico. A ilustradora e designer Roshnee Desai debruçou-se sobre a temática dos direitos das mulheres na Índia. "As carruagens [que existem dentro dos comboios] destinadas a mulheres estão constantemente presentes no meu pensamento." "Decidi, por isso, pegar neste conceito e criar um compartimento só para homens dentro do taxi. É a forma perfeita de me rebelar graficamente", explica. Já Harshit Vishwakarma, também designer gráfico e ilustrador, debruçou-se sobre o tema da linguagem gestual. A Índia tem a maior população surda-muda do mundo; são 15 milhões de pessoas que utilizam a linguagem gestual para comunicar. "Imaginem que todos sabíamos comunicar através de linguagem gestual. Não perderíamos, pelo menos, 15 milhões de conversas." A designer Kruttika Susarla dedica o seu design às figuras femininas que se detacaram na História da Índia, Aditi Dash à frenética noite de Bombaím, Jezreel Sarah Nathan aos invisuais, Nasheet Shadani a Vincent Van Gogh. São dezenas de taxis, dezenas de conceitos e dezenas de resultados surpreendentes que podem ser vistos integralmente no sítio do projecto. Além de workshops destinados a designers e à população em geral, "Taxi Fabric" dá a possibilidade a qualquer designer de participar no projecto através de inscrição no site. Os designers podem submeter o seu portfólio e um conceito de design (inspirados em Bombaím) para o endereço hello@taxifabric.org. O projecto é apoiado pela TedX Gateway.

Eu acho que