Design

Ana e Tiago vão viajar pela Europa a fazer design em troca de serviços

O que os dois oferecem é todo o serviço que inclua design gráfico: da criação de um site a um logo para uma marca. E nunca haverá dinheiro envolvido

Texto de Adriana F. Afonso • 24/05/2016 - 10:58

Distribuir

Imprimir

//

A A

De cidade em cidade, Ana e Tiago querem percorrer mais de 15 países europeus a trocar o seu trabalho como designers por serviços ou produtos. Nesta troca directa, não há qualquer dinheiro envolvido, apenas a vontade de viajar e de disseminar a ideia de que o design não é um privilégio, mas sim um direito. O que os dois jovens designers oferecem é todo o serviço que envolve design gráfico: seja a criação de um site ou de logos para marcas, por exemplo.

 

Em declarações ao P3, Ana Abreu e Tiago Narciso, explicaram que a "ideia é mostrar às pessoas o que é o design e afirmar a sua importância. Direccionámos este projecto para as pequenas empresas que não têm dinheiro para pagar um estúdio bom: assim, nós trocamos o nosso trabalho por serviços que o cliente possa oferecer". Exemplos? "Se for um hostel a pedir um logótipo, nós fazemo-lo em troca de algumas noites de estadia no estabelecimento", respondem. E nada disto — garantem — "envolve dinheiro".

 

O projecto For Design nasceu do desagrado com que ambos olham hoje esta profissão, tanto em Espanha — residem actualmente em Bilbao — como em Portugal, uma vez que as pequenas empresas não têm recursos para pagar a bons estúdios, o que acaba por as encaminhar para gráficas sem qualidade, afirma esta dupla de designers reunidos na empresa N/A Studio.

 

O projecto — que surgiu há cerca de dois meses — arranca em Junho e vai começar por Portugal, nomeadamente por Lisboa e Porto, mas logo partem para outros países. Da lista constam já 23 cidades e outras mais serão adicionadas. Os candidatos a um eventual troca de serviços ou de produtos só têm de responder a algumas perguntas

 

De forma a “conseguirem expandir a rota”, e “tornar o projecto ainda maior”, lançaram uma campanha de crowdfunding para suportarem os custos inerentes às viagens. “Com este projecto, não estamos à procura de trabalho; só queremos espalhar o design. Isto é como se fosse um objecto de estudo — não queremos lucro, só experiência”. A acompanhá-los nesta jornada têm uma carrinha, que também fará de casa e de estúdio nos próximos meses. 

Voltar ao topo

|

Corrige
Eu acho que